março 2, 2017

Denise

Vem como quem não quer nada e me liberta.

Observa como ando, falo, brinco, me movimento.

Diz que sou a mina certa.

Mesmo que não saiba o porquê de meu lamento.

 

Vem como quem não quer nada e se faz de discreta.

Finge não entender nada.

Finge que não viu como estou dispersa.

E fala todas as verdades como se fossem eternas.

 

Vem como quem não quer nada e me decifra.

Vê o que está além da roupa, do sorriso, da carteira, do libido.

Altaneiramente se retira.

Me deixando sem ar, sem direção, sem ruídos.

 

Como quem não quis nada, vai embora.

Deixa marcas, deixa memórias… Deixa saudades.

Muda minha vida, meus pensamentos, minha forma de olhar as horas.

Dá gosto em tudo e vai embora, me deixando só com minhas verdades.

 

Quem é você, que vem e vai embora?

Que não se importa com meu coração?

Que singelamente vem e me devora?

E me deixa sem direção?

 

Paixão do passado, visão do futuro.

Amor desencontrado.

Que me deixa em cima do muro.

Fantasma amado, luz no escuro.

 

Aquela que vem como brisa, e vai como furacão.

Bagunça tudo em mim e me deixa sem direção.

Aquela que quero ao meu lado.

No instante mais calado, quando se dá pra ouvir o coração.

 

Quem é você?

Você é a Denise.

Que me deixou à mercê.

Dos seus sorrisos e deslizes

 

Que me faz amar e rejeitar,

Querer e esconder.

Ver partir e ficar.

 

Quem é você?

Você é a Denise.

Simplesmente…

A dona do meu coração.

Anúncios

Participe da conversa! 3 comentários

  1. Dá pra musicar…. ♡

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Sobre Lucia Mathias

Sou um ser humano multifacetado. Pra me conhecer, tem que estar disposto, a conviver com um monte de mulheres em uma só. Hora furacão, hora bonança, hora o próprio cão, hora criança. Sou eu... pra saber mais... ah! Vai ter que descobrir.

Últimos Posts Por Lucia Mathias

CATEGORIA

Poemas