Há dias em que não exijo muito da vida, só desejo certa calmaria, já que a vida segue acelerada, de casa para o trabalho, do trabalho para a faculdade, da faculdade para casa para dar início novamente ao ciclo cansativo que é viver.

É tanta agitação e pouco descanso que necessito de um tempo vago e silêncio para pôr as ideias no lugar, ou simplesmente para descansar os ombros que volta e meia estão sobrecarregados e doloridos.

Tem dias que só clamo por um tempo livre, nem que seja para tomar uma caneca de chá debruçada sobre o parapeito da janela do meu apartamento, observando calmamente os pássaros e podendo sentir o vento gélido de uma manhã de domingo.

Como preciso ficar ali, rodeada de silêncio, apenas tomando meu chá sem nenhum ruído a me incomodar… Ficar ali, sem falar nada, sem responder nada… Ficar ali a mercê dos meus pensamentos… Ficar ali sozinha… Ficar ali sem ação… Ficar ali parada no tempo… Ficar ali com um sorriso frouxo… Ficar ali por desejo de ficar… Apenas ficar ali…

É tão gostoso tirar um tempo para nós mesmos.

Ficar quieta em silêncio, sem questionar, sem ser questionado é essencial. Às vezes o mundo corre demais e só precisamos de calma e paz.

Há dias que só preciso me desconectar, das redes sociais, dos relógios, das cobranças, das metas, e me sentir tranquila, como quem toma chá debruçada na janela, em uma manhã de domingo.

  • Cecília Santiago
Anúncios