Contos

(4) O que será de Laís

– Temos muito o que conversar…

Frase dos infernos!… Laís pensa solitariamente, enquanto se levanta com a cabeça pesada por causa da ressaca… Ô frase que dá confusão.

Ela se levantou, tomou um banho e vestiu a camisa que sabia que Ricardo gostava, penteou os cabelos molhados e desceu a escada lentamente, pensando no que falaria para seu amado esposo, sobre o porre da tarde/noite passada.

Enquanto isso, Ricardo, pacientemente preparava o café da amada, ruminava em sua mente a raiva e indignação de ter que ampará-la “trêbada”, sem saber o que aconteceu.

– Laís, vem pra mesa… preparei um chá pra você.

-Obrigada. Creio que pra agora é o que desce.

-Tá melhor?

– Sobrevivendo. É só os anõezinhos pararem de bater na bigorna dentro da minha cabeça que eu fico bem!

– Tomo um café junto contigo.

Era notória a tensão à mesa. Apesar de mulher feita e dona de suas atitudes, Laís se sentia uma pré adolescente prestes a ter uma conversa com o pai ciumento. Um silêncio funesto paira sobre aquela mesa, até que Ricardo quebra o silêncio:

-Quem é Denise?

-Uma velha amiga, apenas uma velha amiga.

-Pense numa amizade forte! Ela destruiu seu coração, né?

-É uma longa história.

-Não tem problema, estou todo à ouvidos.

– Há 20 anos, tive uma companheira com a qual morei por quase um ano, fomos as melhores amigas, dividíamos tudo, nos amávamos. Um dia brigamos e eu saí da vida dela, mas a encontrei ontem e brigamos novamente. É isso! Mais alguma pergunta?

Ricardo ficou pasmo com a naturalidade de Laís em falar sobre o fato. Como assim? O ser humano mora comigo ha tantos anos e nem pra falar que teve um relacionamento lésbico se deu ao trabalho?

-Como assim Lika?

-Isso Rica… sou bissexual, e você não soube até hoje porque você não me perguntou, e porque eu sou fiel. Só isso, sou uma filha da !@#%¨&* fiel, que só ficou com você desde que a gente se conheceu.

-Caramba! Que consideração hein! Então em nome de toda a fidelidade e consideração que você tem à minha pessoa, você fica de porre, dando trabalho por causa desse fantasma do passado?

-Já que é pra sinceridade falar, então vamos lá! O “fantasma do passado”, tá no presente. Falei com ela ontem e falei que te amava, ela foi embora, não sei se volta mais. Só que também a amo, assim como amo você, a diferença é que com você estou casada e com ela não… pronto! Agora pode me xingar.

A indignação de Ricardo enrubescia seu rosto enquanto ouvia as palavras da mulher que foi seu mundo por todos aqueles anos.

– Você também a ama?

-Sim, mas com você tenho uma aliança… Só saio da sua vida se você quiser.

-É muita informação pra minha cabeça. Vou pensar um pouco.

-Onde você vai?

-Decidir o que fazer com tudo isso. Você vai trabalhar hoje?

-Não, hoje é sábado, esqueceu?

-Verdade.

Ricardo levantou da mesa, pegou a jaqueta que estava apoiada na cadeira do lado de Laís e saiu pela porta, incrédulo com as conversa que acabara de ter. A vontade do seu coração era matar Laís, fazer com que ela sentisse na pele a dor que ele sentia no coração, mas ele era um homem e não um menino, por isso preferiu sair para não perder a cabeça.

Ao ouvir a porta bater, Laís não aguentou e se pôs a chorar. Em menos de 24 horas seus dois amores foram magoados pelo seu coração dividido, os dois a deixaram só e não deram esperança de voltar.

O que será de Laís?

Agora é esperar pra ver.

Anúncios

Sou um ser humano multifacetado. Pra me conhecer, tem que estar disposto, a conviver com um monte de mulheres em uma só. Hora furacão, hora bonança, hora o próprio cão, hora criança. Sou eu... pra saber mais... ah! Vai ter que descobrir.

0 comentário em “(4) O que será de Laís

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: