Ao abrir os olhos com dificuldade, sentindo a luz incomodar e ofuscar a visão, dou pequenas e rápidas piscadelas e ouço distante e grave, gritos e mais gritos que aos poucos vão se tornando mais nítidos e audíveis, reconheço pedidos de ajuda e socorro, minha visão agora está um pouco melhor, porém só enxergo por um ângulo, o esquerdo.

Só enxergo o caos que se tornou minha escola, meus ouvidos zumbem de tempos em tempo, estou tonta e meio sem forças, mas tento me levantar. Não consigo, tem algo encima do meu corpo, está me pressionando e é bem pesado.

Mexo à mão direita no chão que agora não é mais plano e parece mais com uma cratera, tento apoiar a outra mão e não sinto nada, olho para ela e só vejo sangue e um vazio onde era para ser meu braço esquerdo, sinto ânsia e vômito ao perceber o que aconteceu, sinto o mundo escurecer aos poucos, escuto alguém gritando pelo meu nome;

– Liz, Liz …. Liz, LIIIZZZ, acho que é meu papai, mas não estou conseguindo responder, a voz parece não sair e apago enquanto sinto o cheiro de morte, fumaça e sangue.

Anúncios