março 27, 2017

Anúncio oficial

– Meus caros ouvintes, meus prezados eleitores!

– Fala mais alto! – ouviu-se uma voz, lá do fundo do comício.

O político bateu duas ou três vezes no microfone, enquanto sua equipe técnica ajustava o som.

– Tá bom agora? – perguntou.

Um coro disforme disse alguma coisa ininteligível, mas o político interpretou que estavam ouvindo bem. Tinha mais gente que o previsto inicialmente. Excelente.

– Meus caros ouvintes, meus queridos eleitores e povo brasileiro! É com grande orgulho que vos apresento o resultado de mais um ano de trabalho intenso da minha Secretaria de Criança e Adolescência, Segurança Pública e Alimentação!

Seus assessores levantaram um cartaz escrito “Aplausos”. Pouca gente aplaudiu.

“Povo ignorante”, pensou o Secretário. E continuou:

– Quando o Governador quis unir a minha Secretaria com a Divisão de Ensino Público, eu teimei, dizendo que assim iríamos dissipar as energias. Que eu e minha equipe precisávamos de toda a nossa atenção para lançar um novo produto no mercado internacional. Um produto revolucionário. Muitos duvidaram.

Nesse momento o Secretário fez uma pausa para dar mais drama ao discurso. Pigarreou, e engrossou a voz.

– Muitos duvidaram, mas conseguimos!

E ao terminar de fazer a entonação com o sinal de clímax, puxou uma corda que fez cair a cortina de veludo vermelho atrás de si. Um grande painel colorido se fez visto.

“Macarrão Instantâneo!”, lia-se em letras capitais amarelas. “Apenas 2 minutos para cozinhar”, no subtítulo. “Sem glúten! Feito com ingredientes naturais!”, escritos em destacado azul.

– Um alimento com o gosto da liberdade!

Quando terminou a última sílaba, os assessores detonaram um fogo de artifício singelo, mas que aumentou bastante o efeito do discurso. Nesse momento a plateia aplaudiu com mais gosto.

– Nos anos passados lançamos a carne seca feita com os músculos duros dos presos por crimes hediondos. O gosto picante da transgressão foi bem recebido pelos europeus. Mas logo os americanos nos imitaram e lançaram um produto mais barato. Todos sabemos que os negros são mais saborosos, e não há nada mais negro do que um americano negro.

O público vaiou os americanos. Apesar do palco ter sido uma Universidade, os assessores orientaram o Secretário a usar palavras simples e muito efeito na voz. A maioria não iria entender, mas pelo menos captariam a emoção geral das palavras e teriam uma reação mais adequada. Desde que a Divisão de Ensino Público ficou relegada à Diretoria de Assuntos Gerais e Limpeza Pública, não estava recebendo muitos recursos, e aí deu nisso. Burrice generalizada. “Mas vamos lá”, pensou o Secretário, “voto é voto”.

– Então lançamos os produtos fitness feitos com a carne tenra e pouco gordurosa dos adolescentes infratores. Conseguimos baixar a maioridade penal para 10 anos, que é quando os meninos ficam mais saborosos. Mas então os chineses começaram a exportar baby beef. E todos sabem que não se consegue competir com os bebês chineses e seu gostinho de leite.

Novas vaias, dessa vez para os chineses. O público estava pegando o jeito. E nem haviam começado a distribuir as bebidas detergentes gaseificadas ainda.

– Decidimos então trabalhar bastante! Aumentamos a aquisição de novos detentos. Falou mal do governo? Prisão! Parece bandido? Prisão! Assim qualquer um que possa ameaçar os cidadãos de bem vão ficar afastados da sociedade. Chega de mamata!

O público aplaudiu. Falar de cidadãos de bem sempre causa muito impacto.

– E assim – continuou o secretário – conseguimos matéria prima para fazer o novo, estupendo e magnífico macarrão instantâneo sem glúten, com gostinho de liberdade!

Novos fogos de artifício. Distribuição das bebidas açucaradas. Êxtase do povo.

– A partir da pele e da gordura dos presos nasce o alimento do Novo Mundo! E tudo processado pela maquinaria inventada e desenvolvida durante o meu mandato. Em menos de 55 segundos a pessoa entra viva por uma porta e já sai a carne por uma saída, o extrato de macarrão em outra, e os ossos e cabelos já saem processados como ração para os próprios presos. Um lucro de quase três mil por cento!

Os aplausos já se faziam audíveis a três quarteirões dali. O assessor comentou no ouvido do Secretário que esse número de três mil não existe, mas o político respondeu com um olhar de desdém.

– Senhor Secretário! Senhor Secretário! – um homem da plateia levantava a mão.

O Secretário apontou para o homem. E este começou a dizer:

– Sou jornalista do Folhetim da Meia Noite. Responsável pelo Setor de Direitos Humanos.

A plateia vaiou ostensivamente. O Secretário fez sinal para que o povo se calasse.

– Deixem a Imprensa falar. Aqui é um país livre!

– Obrigado, Secretário – continuou o jornalista – Tenho uma pergunta. Como o senhor se sente ao saber que os cachorros estão passando fome na rua enquanto essa escória da sociedade fica aí comendo ração e vivendo no bem bom aí dentro? – A plateia ficou em silêncio, e o jornalista se empolgou – Todos sabemos que os presos ficam quase cinco anos, e é isso mesmo, cinco inteiros e longos anos engordando aí dentro desses spas até serem transformados em algo realmente útil para a sociedade. Como o senhor se sente ao ver esses pobres cãezinhos necessitados caídos às mínguas sem ração? Ração que está sendo gasta com a escória? Como, Secretário?

A plateia se dividiu. Parte vaiava o jornalista, e parte se voltou para o político aguardando a sua resposta.

– Ah, tá com dó dos cachorrinhos de rua, é? – zombou o Secretário – Então leva pra casa!

A plateia foi a delírio. Fogos de artifício. Mais bebidas. Distribuição gratuita de macarrão instantâneo e fatias de carne seca. Música.

O jornalista tentou rebater, mas ninguém lhe deu ouvidos. “Desumanos”, pensou consigo.

E do outro lado do palco dois policiais já vinham em sua direção, com a algema em uma das mãos e um mandado de prisão no outro.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimos Posts Por Pablo Par

CATEGORIA

Textos

Tags

, ,