Alguns ferimentos demoram a se curar, outros jamais se curam. Eu sei.
Acabei o segundo livro da Trilogia a segunda lei, depois de 496 páginas estou aqui, de volta a lama… Todos um dia irão retornar a ela e como eu queria que esse dia fosse lutando ao lado de grande guerreiros do norte mais distante como Rud três árvores, Cachorrão, Barca negra e Hardling o sinistro.
Em antes da forca vemos a antiga trupe de Logen nove dedos em busca de vingança contra Bethod, que está em guerra contra a união.
West se dá mal com o príncipe Ladisla e vê toda uma tropa ser massacrada por conta do ego de um homem mimado.
Enquanto isso o primeiro dos magos está em uma incursão em busca dá semente, estão indo busca-la lá na borda do mundo, mas seu grupo não é nada unido composto por Logen o nove sangrento, Ferro que é a mulher mais introspectiva do mundo, Quai o jovem aprendiz, Jezal um a mofadinha dá união que se tornou na jornada um homem e o navegador.
Um dos capítulos mais fodas do livro se chama CICATRIZES, onde os personagens citados estão em uma roda no fim do mundo e começam falar sobre suas cicatrizes, é doentio, é emocionante e quase tangível se não áspero o que eles já passaram.
Mas por último e não menos importante o Imperador Sand don Glockta, puta que pariu como eu o desprezo e mesmo assim como eu o admiro um ser tão doentio e sagaz como ele.
Defendendo Dagoska dos gurkenses Glockta segurou o cerco por meses matando e empilhando centenas nórdicos.
Esse segundo livro dá trilogia a primeira lei foi muito bom, gostei como os personagens se desenvolveram, e estou ansioso para ver o desfecho no terceiro e último livro.
Grandes homens tem grandes defeitos.
Anúncios