Contos

Savana ponto Tech

SAVANA, ÁFRICA – SETEMBRO DE 2028.

Com o primeiro impulso vejo o animal dar uma arrancada de setenta e dois quilômetros por hora, e passar sua frequência respiratória de sessenta respirações por minuto para cento e  cinquenta respirações por minuto.

A analise do meu visor mostra que o animal atingiu cento e dez quilômetros por hora em menos de três segundos, a velocidade é tamanha que se não fosse o visor, provavelmente eu  já teria perdido o animal de vista.

O sistema do capacete Hi-Tech pede para explicar a estrutura do animal e como ele consegue atingir tamanha velocidade em tão pouco tempo.

– Concedida a permissão de explicação – Disse Zehal, sem tirar os olhos do guepardo.

– Esse animal tem um corpo com cauda e pernas longas e uma coluna flexível  que o ajudam a ganhar velocidade, equilíbrio e impulso. O corpo contribui para que ele tenha agilidade nos movimentos. Além disso, possui as unhas retrátil que ficam sempre expostas para ajudá-lo a não derrapar durante a corrida, mais ou menos como as travas de uma chuteira de futebol.

– O tronco esguio e a cauda longa como disse ajudam a cortar o vento e manter o equilíbrio, enquanto as linhas pretas abaixo dos olhos impedem que o reflexo do sol atrapalhe as caçadas diurnas.

– Isso permite que ele tenha essa arrancada de 72 km/h, para se ter ideia, um carro para alcançar tamanha velocidade em tão pouco tempo é preciso queimar muito ar e combustível para gerar energia suficiente e chegar de 0 a 100 quilômetros por hora em menos de segundos, pouquíssimas carros no mundo conseguem esse feito.

– Obrigado pelas informações – E Zehal desligou a comunicação do capacete.

– Agora é hora do show porra – Gritou Zehal com um sorriso gigante no rosto.

Zehal pulou de uma montanha, direto para o solo uma queda livre de mais de 200 metros de altura, se não fosse por seu ex-esqueleto hi-tech teria virado um monte de carne moida.

Estava bem acostumado com o traje, apesar de ainda se sentir exausto depois de algumas horas usando o mesmo, no começo conseguia ficar apenas por alguns minutos.

Hoje já avançou muito a sua conexão e mantém o equilíbrio por algumas horas, para ir atrás do seu animal ele precisaria de potencia máxima, não era qualquer um que conseguia capturar um guepardo e faze-lo de companheiro seria uma tarefa quase impossível, porem se conseguisse teria um ótimo amigo ao seu lado… e Zehal sabe que vai precisar de um grande amigo para sua jornada.

Anúncios

Sobre Thiago D.

Minha maior arte é a forma que eu vejo o mundo e as coisas que acontecem ao meu redor, tenho uma empatia muito grande, entendo como as coisas estão acontecendo ou devem acontecer e isso ajuda na minha percepção para fazer sistemas, estruturar raciocínios lógicos e a construir textos, contos e afins. Busco colocar em palavras os mais diversos sentimentos e sensações, o que escrevo não é autobiográfico, eu chamo de usar a vida como matéria prima. Meu jeito de escrever é esse, e se me perguntarem isso é ficção? Ou não é ficção? – Está no papel(no caso, tá no blog), aconteceu ou não, é ficção.

0 comentário em “Savana ponto Tech

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: