Ontem vi as constelações que você me mostrou

Base ball, Malagueta, Corredor…

Nomes de paz, pois como você dizia:

Estrelas não deviam ter nomes de guerra!

Que bela lembrança essa minha.

Contemplei por horas e horas até ver raiar o dia.

Enquanto via a Base ball, lembrava do quanto a gente ria

Olhando cada estrela, falando das alegrias do dia.

De como olhava apaixonada as covinhas que se formavam

Quando você sorria.

Do calor da sua mão se entrelaçando na minha

E do teu cheiro doce de perfume caro, na tua pele fininha.

Me veio à mente, como a luz da lua

destacava o contorno das tuas curvas

De como era bom, deitar no chão do teu lado

Olhando aquele céu estrelado

E muitas vezes ficar calada,

só pra ouvir a tua respiração, e sentir teu afago.

Ontem, olhando as constelações… estava sozinha.

sem calor, sem tua silhueta, apenas a lua por companhia

Pensando nos tempos passados, talvez sonhando acordada.

lembrei também da ironia:

Eu olhando as constelações que você tanto amava,

pedindo a Deus, que minha crença esteja errada,

que você não esteja queimando a essa hora em lava…

Mas que fosse uma nova estrela, que do céu me velara.

O triste da solidão da sua perda, é saber que ela não tem volta.

Sem consolo, sem esperança sem nova história.

Só a realidade do fim de nossa história,

que se acabou no nó daquela corda.

E as noites, são mais geladas sem você, por mais que tente

Não consigo te esquecer.

O vazio que você deixou, ninguém consegue preencher,

E no brilho das constelações, só consigo pensar em você.

 

Denise, como eu queria que você estivesse aqui,

pra dizer que ainda amo você.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Sobre Lucia Mathias

Sou um ser humano multifacetado. Pra me conhecer, tem que estar disposto, a conviver com um monte de mulheres em uma só. Hora furacão, hora bonança, hora o próprio cão, hora criança. Sou eu... pra saber mais... ah! Vai ter que descobrir.

Últimos Posts Por Lucia Mathias

CATEGORIA

Poemas