Espera

Ele ainda era um menino quando se foi: Ela também, uma menina, ficou com medo de esquecê-lo. Por isso logo que percebeu que não mais o viria, pegou tudo que tinha dele, os traços, o sorriso, os gestos, o cheiro… e guardou tudo em um baú.
Anos haviam se passado desde então. Ela, hoje uma velha, ás vezes, ao sentir o silêncio da casa vazia, abria o velho baú e tirava lá de dentro seu menino, a única coisa que se mantivera jovem na casa, como no dia em que foi lá deixado. Brincavam o dia todo, conversavam, sorriam… quando sentia a saudade amenizada ela o guardava novamente.
Até o dia em que o próprio menino abriu o baú. Chamou-lhe com um aceno, e ela, que aguardava esse dia pacientemente, o seguiu para dentro da caixa para também se tornar, apenas uma lembrança.

Saudade.jpg

Anúncios

Autor: Luana Minéia

Nasci e cresci em uma cidade bem pequena no interior do Paraná. Sempre gostei muito de ler e ainda muito pequena comecei a escrever minhas próprias histórias. O gênero que mais gosto de escrever é fantasia, inclusive tenho dois livros publicados com essa temática, um romance ‘Sete dias de Lázaro’ e um livro de contos ‘Contos de Quase Fadas’. Minha mente é povoada por inúmeros seres fantásticos, mas o meu preferido são os dragões. Escrever para o blog “Saco Cheio e Mau Humor” está sendo uma experiência ótima. Ter um canal para externar algumas das minhas inúmeras ideias que se acumulam dentro de mim. Abro meu mundo para vocês. Sejam bem vindos!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s