maio 22, 2017

Eterno

Você é quem seca a minha garganta e  transborda os meus olhos
Relutante, te digo ser a minha lembrança mais bonita e mais distante
Distante do meu toque, não do sentir
Não do meu imaginário, não da minha vontade

Eu quero sentir seu cheiro novamente
Sentir seu beijo, seu pelo, seu peito
Feito a mão, feito por deus
Feito pros olhos e pros sonhos meus, pros desejos
No colchão, nas pedras, no metrô, no hotel, na idealização
Pertinente no meu coração

E quando eu senti seus dedos me dando tchau,
Minha pintura borrou em vermelho,
Um vermelho tom de amor,
Um vermelho realçado pela felicidade
Minhas lágrimas removeram a saudade, e aqui dentro, só você
À Eternidade

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Sobre renatobraga

Renato, do latim, renascido. É importante renascer todo dia. 20 e tantos anos, admirador de Caetano e apaixonado por História; cursa Jornalismo pela Universidade de Taubaté, cidade onde nasceu mas que não pertence.

CATEGORIA

Poemas