“Filosofias de Merda” (OSHO, 2017)

A filosofia positiva sempre foi uma bosta. Ela era a bosta antes, quando estava restrita aos clubes esotéricos e se tornou ainda pior quando os chamados “psicólogos” americanos resolveram transformá-la em algo “científico”, a psicologia positiva. Depois de ignorar meio século de conhecimento psicológico europeu e reduzir o ser humano à ratas brancas, não é de surpreender que o próximo passo da simplificação seria fagocitar o sistema filosófico que fosse mais prático, fácil de ler e agradável ao gosto das massas. Até por que, se as massas estão infelizes, a taxa de produção cai, o lucro diminui e aí são os utilitaristas que ficam infelizes.

“Quem você pensa que é para falar assim?” eu sinto alguns de vocês perguntarem. Eu sei. É fácil entender por que um filho da puta niilista como eu pensaria assim. Vocês devem estar cansados de ignorar – ou pior, tentar animar – gente como eu por aí. Por que então vocês deveriam me ouvir?

E é exatamente por isso q eu resolvi ficar calado e, ao invés de expor os meus argumentos, traduzir essa entrevista feita com o guru espiritual Osho. Se você ficou ofendido com a minha introdução você provavelmente o conhece. Ele é um dos gurus espirituais mais respeitados da atualidade (sim, it’s a thing), lido por budistas, hinduístas, iogues e muitas pessoas do século XXI que pregam essa filosofia da paz e amor e harmonia eternos. Se você ficou ofendido com a minha introdução, você provavelmente é uma delas. E se for esse o caso, vejamos o que o sr. Osho têm a dizer sobre você.

PS: para as mentes bipolares que só enxergam o preto ou o branco, concordar com o que um cara diz em uma entrevista não significa concordar ou seguir a filosofia do cara no geral. Essa é apenas uma mensagem aos defensores da filosofia positiva de que nem os mestres da filosofia oriental a qual eles dizem seguir concordam com eles. (Sabe aquele cara ateu que fica postando frase da bíblia pra tretar com cristão? É tipo isso).

UM MESTRE ZEN EXPLICA POR QUE “PENSAR POSITIVO” É UM CONSELHO TERRÍVEL

Original em: http://thepowerofideas.ideapod.com/zen-master-explains-positive-thinking-terrible-advice/ Acesso em: 17/05/2017

Alguém já te disse para apenas “pensar positivo” e seus problemas desaparecerão?

Ou que para atingir objetivos na vida, tudo o que você tem que fazer é visualizá-las com intenções positivas?

É uma filosofia que se tornou popular nas últimas décadas graças a livros como Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas e Pense e Enriqueça.

Mas isso está realmente nos ajudando a viver vidas mais significativas e completas? Não exatamente.

De fato, de acordo com o guru espiritual, Osho, essa pode ser uma das maiores “filosofias de merda”* que existem.

Por que “pensar positivo” não vai te ajudar

Quando perguntado sobre o que ele pensa do movimento do “pensamento positivo”, Osho acredita que está causando mais mal do que bem. Por que? Por que significa que estamos negando a realidade e sendo desonestos com nós mesmos.

“A filosofia do pensamento positivo significa ser mentiroso; significa ser desonesto. Significa ver uma certa coisa e apesar disso negar o que você viu; significa enganar a si mesmo e a outros”.

“Pensamento positivo é a única filosofia de merda* com que os Estados Unidos contribuíram para o pensamento humano – nada mais. Dale Carnegie, Napoleon Hill e o padre cristão Vincent Peale – todas essas pessoas encheram a mente estadunidense com essa ideia absolutamente absurda de uma filosofia positiva.

E ela apela particularmente para mentes medíocres…

O livro de Dale Carnegie, Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, foi vendido em números que se aproximam com os da bíblia cristã. Nenhum outro livro foi capaz de atingir essa popularidade.

A bíblia não deveria estar competindo, na verdade, por que ela é meio que mais ou menos dada de graça, empurrada pras pessoas. Mas o livro de Dale Carnegie as pessoas têm comprado; ele não foi dado a você de graça. E ele criou um certo tipo de ideologia que deu origem a muitos livros similares. Mas pra mim, isso me causa náusea.

…Dale Carnegie começou essa escola de filosofia positiva, pensamento positivo: Não veja a parte negativa, não veja o lado mais escuro. Mas por não ver, você acha que ele desaparece? Você está apenas enganando a si mesmo. Você não pode mudar a realidade. A noite ainda vai estar lá; você pode pensar que é dia 24 horas, mas não é por causa do seu pensamento que irá haver luz 24 horas do dia.

O negativo é tão parte da vida quanto o positivo. Eles equilibram um ao outro.”

Ele também usou essa oportunidade para criticar o livro de enorme sucesso Pense e Enriqueça:

“Sobre Napoleon Hill eu me lembro… Ele em si era pobre. Isso seria prova o bastante para desmentir toda sua filosofia. Ele ficou rico vendendo seu livro Pense e Enriqueça.

Mas não foi o pensamento positivo que o tornou rico – foram tolos ao redor do mundo que compraram o livro, foi o trabalho dele, o esforço dele. Mas bem no começo, quando seu livro foi lançado, ele costumava ir nas livrarias para persuadir pessoas a comprarem o livro.

E aí aconteceu que Henry Ford apareceu em seu carro de último modelo e foi na livraria para procurar algo mais leve pra ler. E Napoleon Hill não queria perder essa chance. Ele foi em frente com seu livro e disse “Um grande livro acabou de ser publicado – você vai ser feliz com ele. E não é só um livro, é com certeza um método para o sucesso”.

Henry Ford olhou para o homem e disse “foi você que escreveu o livro?”

Napoleon Hill disse orgulhosamente, “Sim, fui eu”, e ele tem o direito de sentir orgulho: O livro que ele escreveu é uma obra de arte. E conseguir transformar lixo em arte é um trabalho de mestre.

Henry Ford, sem tocar no livro, fez apenas uma pergunta, “Você veio aqui de casa ou de ônibus?”.

Napoleon Hill não entendeu o que ele quis dizer. Ele respondeu “de ônibus, é claro”.

Henry Ford disse, “Olhe lá fora. Aquele é meu carro particular, e eu sou Henry Ford. Você está enganando os outros; você nem ao menos tem um carro e você escreve um livro chamado Pense e Enriqueça! E eu fiquei rico sem ter de pensar, então não quero ter de me preocupar com isso. Pense você e enriqueça! – e quando isso acontecer aí você venha até mim. Isso será a prova. Esse livro não é a prova”.

E dizem que Napoleon Hill nunca teve coragem de encontrar esse velho, Henry Ford de novo, mesmo quando ficou um pouco mais rico. Mas comparado a Henry Ford ele sempre foi pobre e destinado a permanecer pobre, pra sempre. Mas a lógica de Henry Ford foi clara.

Não. Eu não acredito em nenhuma filosofia de pensamento positivo”.

A meia-verdade é perigosa

Osho diz que forçar a si mesmo para pensar positivo o tempo todo é simplesmente negar a realidade das nossas vidas, o que irá eventualmente se virar contra nós:

“Você me pergunta: Sou contra a filosofia positiva? Sim, por que eu também sou contra a filosofia negativa.

Eu tenho que ser contra ambas por que as duas só escolhem metade do fato e tentam ignorar a outra metade.

E lembre-se: Uma meia-verdade é muito mais perigosa do que uma mentira inteira, por que a mentira será descoberta por você, mais cedo ou mais tarde. Por quanto tempo ela poderia ficar escondida de você? Uma mentira, é claro, é uma mentira; é apenas um castelo de cartas – uma pequena brisa e o castelo todo some.

Mas a meia-verdade é perigosa. Você pode nunca descobri-la, você pode continuar achando que é a verdade completa. Então o problema real, não é a mentira inteira, e sim a meia-verdade fingindo ser a verdade completa, e é isso que essas pessoas estão fazendo”.

As ideias negativas da sua mente têm de ser expressadas, não reprimidas

Osho continua, dizendo que reprimir emoções negativas é prejudicial:

“As ideias negativas da sua mente têm de ser expressadas, não reprimidas por ideias positivas. Você precisa criar uma consciência que não seja nem positiva nem negativa. Essa será a consciência pura.

Nesse estado de consciência pura você irá viver a vida mais natural e feliz…

Você não gosta de alguém, você não gosta de várias coisas; você não gosta de si mesmo, você não gosta da situação em que está. Todo esse lixo vai se acumulando no inconsciente e na superfície nasce um hipócrita, que diz “Eu amo todo mundo, o amor é a chave para a felicidade”. Mas você não vê nenhuma felicidade na vida dessa pessoa. Ela está segurando todo um inferno dentro de si.

Ela pode enganar os outros, e se continuar enganando o bastante, pode enganar a si mesma. Mas não será uma mudança. É apenas um desperdício de vida – o que é imensamente importante, por que você não pode tê-la de volta.

Pensamento positivo é simplesmente a filosofia da hipocrisia – para chamar pelo nome certo. Quando você sente que vai chorar, ela te ensina a cantar. Você pode dar conta se tentar, mas essas lágrimas reprimidas irão voltar alguma hora, em alguma situação. Existe um limite para a repressão. E a música que você estava cantando foi absolutamente sem sentido; você não a estava sentindo, ela não nasceu do seu coração”.

  

 

* No original: “Bullshit Philosophies”.  “Bullshit” (literalmente “merda de touro”) na verdade traduz-se como “baboseira”, “mentira”, “besteira”, ao invés de “filosofias de merda” (que seria “shitty philosophies”), mas resolvi traduzir dessa forma para manter o peso da palavra “shit”, que acaba se perdendo na tradução, sem perder muito do significado (por filosofia “de merda” subentende-se que seja uma “baboseira”).

Anúncios

Autor: davidconatus

Conatus: Substantivo. Latim para esforço; impulso, inclinação, tendência; cometimento. É um termo usado em filosofias de psicologia e metafísica para se referir a uma inclinação inata de uma coisa para continuar a existir e se aprimorar. Outros autores a chamaram de Vontade, Desejo, Pulsão, Elan Vital, a essência inconsciente que dirige suas ações para satisfazê-la quer você queira ou não. David Conatus, no entanto, não é um substantivo. É um verbo, uma ação, a ação de exorcizar em palavras minha visão da existência e do mundo, e de talvez conseguir um pouco de paz ao fazer isso. Já quanto a paz de vocês, leitores, isso eu não posso garantir. Prossigam por sua conta e risco.

3 comentários em ““Filosofias de Merda” (OSHO, 2017)”

  1. Bom cada um pensa o que quer ! mais acho legal ver começar a ler alguns livros pode até ser a besteiras sóbre pensamento positivo. QUm sabe assim você melhora os erros de português!

    Curtir

    1. Faltou vírgula depois do “bom”, não tem espaço antes de ponto de exclamação e começa com letra maiúscula depois. É “mas” e não “mais”, “ver começar” não faz sentido, falta vírgula depois de “livros”, “até a besteiras” não faz sentido, “sobre” não tem acento e é “quem” e não “QUm”.

      Você cometeu 9 erros em 3 linhas, ta falando doq, cara? kkkkk

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s