Respirar, ouvir e observar…

Ver e sonhar o sonho do outro.

Acompanhar, levar e ter de voltar.

Talvez sentir, o medo ou se apavorar.

Rir, sorrir e ser feliz.

Esse dia eu sempre quis.

E o seu, foi o mesmo que o meu.

Mas o teu, não é… si não for o meu.

Sozinho, triste e infeliz e

Desde quando isso foi a assim ?

Rasgado, perfurado, estilhaçado,

Desfigurado, emendado, remendado,

Costurado, atrofiado, torto, errado, incerto,

Incorreto e vulnerável.

E como se não bastasse, a ausência

criou voz e suplicou como Caio F. Abreu:

“Um café e um amor… quentes, por favor!” .

Anúncios