Dr. House é pessoal, essa é uma das minhas séries favoritas, me identifico muito com o Doutor Gregory House. O mau humor, a introspecção do sujeito e toda a sabedoria que o mesmo tem em solucionar os casos de seus pacientes com genialidade. Podemos notar com o decorrer da história que ele nutri uma indiferença pelas pessoas, mas o que o motiva realmente é a solução dos seus casos.

Mas Dr. House não é somente essa história de curar pacientes doentes, muito pelo contrario uma das melhores coisas nessa série é o desenvolvimento dos personagens, as suas vidas fora do ambiente hospitalar, em como são no seu dia dia, em seus relacionamentos.

House.jpg

Wilson e Foreman são outros personagens que gostei muito no decorrer da história, a diretora Cuddy que o house teve diversos casos, onde teve um episódio que gostei muito onde o Dr. house entra com um carro na casa dela, fora a Allison e o Robert Chase, depois tivemos a Thirteen e o Kutner que também deixaram a história muito boa e só para lembrar: “House” teve 177 episódios e neles tivemos altos e baixos como qualquer série que dure tanto tempo, porem já foi considerada a série mais assistida do mundo por vários anos seguido e isso é demais.

Então fica a dica sem muitos spoilers, assistam Dr. House vale apena.