Crônicas

Tédio de uma vida qualquer

Hoje necessito de um café bem forte.

As vezes bate aquele tédio de uma vida qualquer, e me vêem a cabeça todas aquelas lembranças. E começo a refletir sobre as coisas e hoje parei para pensar sobre perdão.

As vezes perdoamos alguém porque sua ausência dói mais que os erros cometidos. Mas não é por nada não, é que de repente me bateu uma vontade de mandar algumas pessoas tomarem no cu !

Lamento pelas vezes que descontei minhas mágoas em algumas delas pelo fato de outras terem me machucado. Nem sempre controlo meus impulsos, estou aprendendo a lidar com eles.

Existem coisas piores que estar sozinho, mas geralmente leva décadas para entender isso e quase sempre quando você entende é tarde demais. E não há nada pior que tarde demais.
―Charles Bukowski

 

Anúncios

Sobre Thiago D.

Minha maior arte é a forma que eu vejo o mundo e as coisas que acontecem ao meu redor, tenho uma empatia muito grande, entendo como as coisas estão acontecendo ou devem acontecer e isso ajuda na minha percepção para fazer sistemas, estruturar raciocínios lógicos e a construir textos, contos e afins. Busco colocar em palavras os mais diversos sentimentos e sensações, o que escrevo não é autobiográfico, eu chamo de usar a vida como matéria prima. Meu jeito de escrever é esse, e se me perguntarem isso é ficção? Ou não é ficção? – Está no papel(no caso, tá no blog), aconteceu ou não, é ficção.

0 comentário em “Tédio de uma vida qualquer

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: