Todos os cinco horizontes

Era noite, mas não uma qualquer.

Josh e Ashley estão sozinhos no quarto dela.
Ambos bebendo, cantando e ouvindo os acordes daquele violão.

– Hey, oh

O ambiente está tomado, por uma paz e tranquilidade tamanha que os deixam felizes por estarem ali. Por vezes faziam isso, apenas os dois, um violão e o som.

A música que ela tocava e ambos cantavam era a black da banda grunge de seatle pearl jam.

– Sheets of empty canvas, untouched sheets of clay
– Were laid spread out before me as her body once did

A melodia que sai das cordas de aço, conforme ela toca o instrumento os uni como se fossem um só, nessa noite calorosa e quentinha, como quando você se sente ao toque de alguém que ama.

– All five horizons revolved around her sou

A voz de Ashley é linda, macia, aveludada e com uma sintonia perfeita, sua alma tem o peso da música naquele instante.

– As the earth to the sun
– Now the air I tasted and breathed has taken a turn

Josh poderia facilmente viver a vida apenas para escuta-la, pois esses momentos que fazem da vida única e especial para eles.

Momentos assim que alimentam a nossa trajetória, e cada acorde da música o faz recordar como se sente ao receber o abraço de um pessoa que realmente importa em sua vida, ou quando o carinho de seu amor aquece seu corpo, com seus dedos passando por sua pele e o arrepiando inteiro.

– Oh, and all I taught that was everything
– Oh, I know she gave me all that she wore
– And now my bitter hands chafe beneath the clouds
– Of what was everything?
– Oh, the pictures have all been washed in black, tattooed everything

Quando essa conexão acontece entre eles, as vezes ambos pensam na vida como ela poderia ser.
Imaginam como deveria ser com algumas pessoas ainda fazendo parte dela.
Mas a vida não poderia ser, não tem talvez na realidade.
A vida é como ela é.
Lidar e aprender viver nela é o que diferencia as pessoas.
E Josh e Ashley sabem disso melhor que ninguém.

– I take a walk outside
– I’m surrounded by some kids at play
– I can feel their laughter, so, why do I sear?

Josh dá outro gole na bebida e continua observar Ashley cantar.
Sente um arrepio percorrer todo o corpo desde a base da espinha até as pontas dos seus dedos formigarem, quando ela continua a música de forma etérea.

– Oh, and twisted thoughts that spin round my head
– I’m spinning, oh, I’m spinning
– How quick the sun can, drop away
– And now my bitter hands cradle broken glass
– Of what was everything?

Josh vivia voando com as próprias asas enquanto não encontrava Ashley em sua vida e sempre dizia para si mesmo coisas do tipo eu gosto de beber café sozinho e ler sozinho.

– All the pictures have all been washed in black, tattooed everything
– All the love gone bad turned my world to black
– Tattooed all I see, all that I am, all that I’ll be, yeah

Gosto de andar de ônibus sozinho e ir andando para casa sozinho. Isso me dá tempo para pensar e definir coisas na minha mente livre. Eu gosto de comer sozinho e ouvir música sozinho.

– Uh huh, uh huh, oh

Mas quando eu vejo uma mãe com seu filho, uma menina com seu amante, ou um amigo rindo com seu melhor amigo, percebo que mesmo que eu goste de ficar sozinho, não gosto de estar sozinho.

– I know someday you’ll have a beautiful life, I know you’ll be a star
– In somebody else’s sky, but why? Why? why?
– Can’t it be, can’t it be mine
– We, we, we, we, we belong together! Together!

Ver agora Ashley se entregando a música, ao momento e a eles, era o que o fazia ter certeza que a vida é o que ela é, e quando menos esperamos tudo pode mudar.

Anúncios

8 comentários em “Todos os cinco horizontes

Adicione o seu

  1. Olá, tudo bom?
    Que texto incrível! Essa junção de música e narrativa ficaram ótimas. Sobre o que você descreve, as vezes nós nos deparamos com mudanças em nossas vidas que não esperávamos, mas não de todo ruim. Não há nada de errado em gostar de fazer coisas sozinho, pois não há melhor companhia que a nossa própria. Isso quer dizer que estamos bem em nossa própria presença, mas também que não devemos fechar totalmente essa porta e perdermos a oportunidade de conhecer novas pessoas e, com elas, mudar.
    Enfim, adorei a texto 🙂
    Abraços.
    https://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: