Suas últimas palavras me consumiram

Foi como uma luz que de repente desceu dos céus e me engoliu

Mas nem tudo que a luz toca traz paz

Suas palavras foram como luz, mas como uma vinda direta do sol

Forte e quente, capaz de queimar minha alma

 

Suas palavras tiveram o mesmo efeito do sol sobre a plantação

Um pouco de luz solar faz a planta cresce

O excesso de luz, faz as folhas queimarem

A desafinada melodia de suas torpes e insensatas palavras queimaram todo o solo

 

Antes existia esperança de que o tempo curaria tudo

A cura viria, assim dizia minha mente a cada badalada do relógio

Mas a amargura envenenou o solo

Como chorume, suas tiranas palavras escorreram pelas fendas e encontraram a fonte da boa água

O lençol freático foi contaminado, e tudo que dele flui é podre

 

A amizade é uma faca de dois gumes.

Uma face da lâmina traz a paz e o amor

No outro lado há desilusão e ressentimento

Hoje, me cortei com o outro lado.

 

Anúncios