sun-240917_1920

– O que você quer ser quando crescer Catherine?

– Uma menina de asas professora, grandes asas.

A resposta da pequena Catherine intrigou a professora, já que os demais alunos optaram por “profissões mais tradicionais”. Mas, pelo comportamento de sua aluna já era de se esperar uma resposta nada convencional.

Cathe, como era chamada, com 9 anos de idade queria voar e acreditava que suas asas iriam se desenvolver ao longo dos anos se tirasse boas notas e se comportasse bem.

A garotinha adorava se desenhar com belas asas rosas, assim como amava correr atrás das borboletas. Tinha fascinação pelos pássaros e não exitava em sair correndo para o jardim para ver um helicóptero ou avião passar, seus olhos brilhavam como os de quem era presenteado por algo que gostasse muito.

Cathe era especial, tinha espírito aventureiro e a alma livre, gostava de correr para sentir o vento no rosto, subia em árvores para observar o horizonte, sentia-se a vontade na natureza.

Todo fim de tarde ia para o jardim de sua casa e deitava-se na grama para ver os pássaros voando, era mais interessante que brincar de boneca.

Catherine queria voar. Tinha necessidade de mover-se, queria ver sua casa de outro ângulo, de cima. Desejava ir nas nuvens e prová-las para descobrir se eram mesmo feitas de algodão doce.

Ela era um pequeno ser livre, e sentia-se exatamente assim, só precisava das asas para desbravar esse “mundo de aventuras” como descrevia em suas redações. Carregava dentro de si essa liberdade, mas enquanto suas asas não se desenvolviam ela improvisava com uma fantasia de fada, era sua roupa favorita.

Cathe queria muito voar, queria ser livre de fato.

Não a vejo a anos, mas espero um dia reencontrá-la, ver como está a pequena menina que queria ter grandes asas quando crescesse e perguntá-la se ainda guarda sua roupa favorita, sua fantasia.

Espero que ela esteja voando, espero que esteja feliz e livre, espero que ela não diga que a realidade inibiu o desenvolver de suas asas.

Eu naquela época optei pelo mais tradicional e advogo para grandes empresas, mas só queria rever Cathe e pedir desculpa por ter dado risada quando ela disse que queria ter grandes asas. Hoje eu também só queria poder voar.

Anúncios