Era fim de tarde, o dia tinha sido estressante, tinha acabado de sair de meio aos tubarões, sou apenas um peixinho, sei disso, mas aprendi que somos a média das cinco pessoas que mais convivemos e se quero virar tubarão tenho que me arriscar no meio deles, sempre atento claro… Pois na menor chance posso ser abocanhado.

Mas não é exatamente disso que quero falar hoje, quero dizer que depois desse dia estressante específico, estava esperando um Uber para voltar para o escritório, é não tinha acabado o dia ainda.

Mas aguardando o famigerado transporte e falando sobre o babaca da empresa, escutei a seguinte frase do meu líder;

“É bom conhecer pessoas assim, lembramos de como não queremos ser”.

BOOM!

Você entende o que ele quis dizer?

As vezes é bom conhecer pessoas que são opostas e até mesmo desagradáveis e perceber que não quer se tornar elas no futuro, eu um peixinho ouvindo isso de um tubarão, quem diria.
Aááa Lembra de ser a média das cinco pessoas que você, mas convive ? Entende o porquê de andar com pessoas mais fodas do que você ?

Lições como essa me motivam a não mediocridade entendem ?

Mas bom escrevi tanto aqui que o Uber chegou, vamos embarcar nele ?

A motorista, uma mulher negra de quarenta e cinco anos, essa específicação tem motivos, aguardem a simplicidade dos fatos, não me julguem ainda!

Peixinho que sou, já logo entendo quando tubarões se encontram. E a moça começou conversar com meu líder, nada demais no início… Aqueles papos a quanto tempo no Uber é esse trânsito de São Paulo, conversa vai e conversa vem, a motorista começou a discorrer suas opiniões, política, vida, ser negra, crescimento pessoal, estudos, cotas para negros, direita e esquerda, ditadura militar e bolso Minions.

E eu ? Absorvendo. Aprenda a ouvir, quando alguém tem algo a dizer. Aprendemos coisas incríveis com isso!

O debate acalorado, argumentos de ambos, opiniões diferentes, mas ambos absorviam e continuavam dando seu ponto de vista com respeito e o diálogo foi acontecendo, pessoas pensantes, inteligentes, a troca e a experiência sendo passadas na conversa.

Eu tinha o que falar, mas estava ouvindo, só queria ouvir. Aprender o que podia aprender naquela viagem de Uber da moca para Vila Olímpia no inferno que é São Paulo no horário de pico.

E pensei quando desci do carro;

“É bom conhecer pessoas assim, lembramos de como queremos ser”.

Anúncios