setembro 8, 2017

Humano absurdo. 

Os mistérios não resolvidos,

as incógnitas escondidas,

as perguntas não respondidas,

as palavras parcialmente ditas,

os sentidos do som no ouvido.

Imenso fragmento no tempo,

a marcação do dia

o fim da sintonia

a beleza fria

o peito em agonia

a vida que vacila!

O sentimento,

a emoção.

O coração,

a dor de montão.

Saudável,

sentir sempre com a razão?

Cada neurônio responsável por uma função,

cada memória confidenciando a história.

Em cada remédio uma substância desenvolvida,

em cada sangue uma família de hemoglobina.

SEU DNA COMBINA COM A SUA SINA

ou

VOCÊ É QUEM CRIA O QUE DOMINA?

Erra,

supera e quebra.

A poesia,

a prosa e a regra.

O burraco,

o estrago e o frágil.

A via-láctea,

o espaço e a Nasa.

O leão,

o viado e o macaco.

A pele,

o micróbio e o óbvio.

O campo,

a cidade e o litoral.

A sabedoria,

a ignorância e o registro de uma herança.

O magnata,

o pobre e alma com fome.

A gravidez, a

escola e o IML.

Deus,

ateu e uma civilização secreta que morreu.

O cômico,

o trágico e o tráfico.

A sorte,

a morte e o ET em Marte.

O sério,

a arte e todas as fases.

A sincronia,

a distrofia e a correria.

O ar,

o sólido e o Ártico.

A flor,

o rancor e a semente que vingou.

Nunca basta sentir,

nunca basta viver.

Persiste tudo querer saber,

o tesão mora no denso poder.

Pra quê?

Vomitar a intectualidade

ou

vomitar absoluta verdade?

Quem será que aproveita essa viagem,

senta e admira a paisagem?

Vive os absurdos com naturalidade,

quem crê numa veracidade?

Vive com os confusos,

e tem riso persistente e absoluto?

Humano absurdo,

pensa que é o centro de tudo.

Tanta prepotência,

o universo chora luto.
HUMANO

BURRO

QUANDO

PENSA

QUE

SABE

DE

TUDO

HUMILDADE

VAI

DIRETO

PARA

O

TÚMULO.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Sobre Vanila Celestino

Eu queria ser poeta na mísera poeira dessa esfera.

Últimos Posts Por Vanila Celestino

CATEGORIA

Poemas