Resenhando Séries

Bojack – Crítica 4º Temporada

A gigante do streaming liberou a quarta temporada de Bojack, a animação adulta que conquistou o público e a crítica.

Bojack é uma série construída em cima do realismo pessimista que a vida pode adotar, e foi exatamente em cima dessa crítica constantemente ácida que os três primeiros anos da série foram paltados. Ao longo dos mais de 36 episódios vimos um personagem complexo cujo passado e a família emocional desestruturados influenciam diretamente na maneira como ele lida com as relações pessoais e a perspectiva de futuro.

O novo ano a série continua com a abordagem pessimista, mas diferente das anteriores se perde em criar uma aplicação ou propósito para as relações desgastadas e os flashbacks que oferecem detalhes ricos do passado. Basicamente temos um Bojack Horseman trilhando uma linha fina entre a responsabilidade e a loucura diária que é a sua vida.

As relações, ponto forte da série também perdem força no novo ano. A mãe, a possível filha e até mesmo a ausência do personagem principal poderiam ser explorados de maneira mais rica, mas o que realmente temos são dramas interessantes pouco desenvolvidos ou que se perdem na intenção de encontrar um propósito.

A construção narrativa ganha força e propósito quando deixa de lado a abordagem direta ao Bojack e aprofunda o passado de sua mãe, revelando detalhe da construção de sua personalidade e até mesmo justificando cada uma de suas atitudes na criação do filho. O roteiro deixa de lado a visão da mulher carrasca e desenvolve uma personagem com traumas e complexos maiores até que o do filho.

O quarto ano de Bojack sem sobra de dúvidas não é o melhor da série, com um roteiro raso e muitas vezes vagos em seu desenvolvimento, mas proporciona ótimos momentos de reflexões, e um episódio que com toda certeza entra para a lista dos melhores já escritos (Viagem no Tempo). Agora é torcer para que a série seja renovada e o gancho para o novo ano deixado seja mais interessante.

⭐⭐⭐⭐

Anúncios

Sou um mero aspirante a poeta, filosofo e escritor. Tenho 21 anos e moro na cidade do Gama. Costumo dizer que não domino o "segredo" da exímia escrita, mas vivo para escrever, e escrevo para viver. Torno cada palavra escrita e dita um motivo para acordar, um sonho para realizar e como força para respirar. Não escrevo um só gênero, porque acho que ainda não encontrei um que me defina, ou nunca encontrarei, talvez no final eu seja um transeunte entre gêneros, cujo o objetivo seja transmitir uma mensagem, seja ela, escrita ou falada.

0 comentário em “Bojack – Crítica 4º Temporada

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: