Me sinto fraco

como se meus ossos fossem feitos de vidro

Meu coração uma simples bexiga

Prestes a estourar

 

Me sinto fraco

Alérgico à realidade

Ao mundo fora da bolha de plástico

Onde um respiro pode me matar

 

Eu sinto medo

Andando em uma corda bamba

Sozinho, sem esperança

E o mundo quer me derrubar

 

Visto minha armadura

O cinismo, o ódio e a violência

Substituem a doce inocência

Que há muito eu já perdi

Anúncios