Nunca tem fim

Cedo ou tarde descobrimos, que o futuro nunca foi tão incerto.

Capítulo 1 – Bater a massa.

Um, dois, três e na quarta vez que foi acertado, já sentia o gosto do sangue na boca, mas o agressor não parou e continuo no ritmo frenético de socos e cotoveladas no rosto.

Petros tentava se defender como podia, colocava os braços na frente do rosto, mas cada soco parecia ter um peso e a pressão de uma tonelada caindo sobre si, por vezes seus braços cediam e a saraivada de socos continuavam a deformar seu rosto, já fazem uns dois minutos que ele leva a sequência sem parar, seu olho esquerdo não abre mais, a cara está inchada e desfigurada, sangue sai do seu supercílio que está aberto como uma flor.

O homem tenta erguer os braços uma vez mais, e não consegue. Seus braços estão com hematomas de diversas cores e suas forças, nessa hora já se esvaíram. Ele se deu por vencido e está só aguardando que a luta acabe, mas ela não acaba, pois não é uma luta.

É um interrogatório e só terminará com uma confissão, que o sujeito se negou a dar.

Mas até aonde ele vai conseguir guardar seu segredo.

Mais uma sequência foi desferida com tanta força sobre seu rosto, que Petros perdeu a consciência.

E homem que estava sob seu tronco, gargalhou feliz enquanto arrastava o homem pelas pernas.

Conto completo com os demais capítulos disponíveis na Amazon por R$ 1,99:

Fração de segundos no Skoob

Anúncios

Um comentário em “Nunca tem fim

Adicione o seu

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: