Nunca tem fim

Cedo ou tarde descobrimos, que o futuro nunca foi tão incerto.

Capítulo 1 – Bater a massa.

Um, dois, três e na quarta vez que foi acertado, já sentia o gosto do sangue na boca, mas o agressor não parou e continuo no ritmo frenético de socos e cotoveladas no rosto.

Petros tentava se defender como podia, colocava os braços na frente do rosto, mas cada soco parecia ter um peso e a pressão de uma tonelada caindo sobre si, por vezes seus braços cediam e a saraivada de socos continuavam a deformar seu rosto, já fazem uns dois minutos que ele leva a sequência sem parar, seu olho esquerdo não abre mais, a cara está inchada e desfigurada, sangue sai do seu supercílio que está aberto como uma flor.

O homem tenta erguer os braços uma vez mais, e não consegue. Seus braços estão com hematomas de diversas cores e suas forças, nessa hora já se esvaíram. Ele se deu por vencido e está só aguardando que a luta acabe, mas ela não acaba, pois não é uma luta.

É um interrogatório e só terminará com uma confissão, que o sujeito se negou a dar.

Mas até aonde ele vai conseguir guardar seu segredo.

Mais uma sequência foi desferida com tanta força sobre seu rosto, que Petros perdeu a consciência.

E homem que estava sob seu tronco, gargalhou feliz enquanto arrastava o homem pelas pernas.

Conto completo com os demais capítulos disponíveis na Amazon por R$ 1,99:

Fração de segundos no Skoob

Anúncios

Autor: Thiago D.

Minha maior arte é a forma que eu vejo o mundo e as coisas que acontecem ao meu redor, tenho uma empatia muito grande, entendo como as coisas estão acontecendo ou devem acontecer e isso ajuda na minha percepção para fazer sistemas, estruturar raciocínios lógicos e a construir textos, contos e afins. Busco colocar em palavras os mais diversos sentimentos e sensações, o que escrevo não é autobiográfico, eu chamo de usar a vida como matéria prima. Meu jeito de escrever é esse, e se me perguntarem isso é ficção? Ou não é ficção? – Está no papel(no caso, tá no blog), aconteceu ou não, é ficção.

9 comentários em “Nunca tem fim”

  1. Nossa, que forte não? Nem sempre tortura e violência resultam em confissões, acredito que Petros vai continuar guardando seu segredo.

    Curtir

  2. Bom d+!
    Cara, conto com ótimo começo, com suspense na medida certa!
    Enfim, mas mais que isso, gostei de vc estar publicando pela amazon!
    Gostaria de saber como está se dando? Tem sido proveitoso? Como tem feito para se vender?

    Curtir

  3. Olá
    O conto tem uma pegada bem forte, também fiquei curiosa a respeito do segredo guardado pelo rapaz que apanha, parece ser um conto bem interessante.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s