Capítulo Um

Apesar de It: A coisa ser mais antiga que Stranger Things, não é de se admirar à comparação, pois a trama segue o estilo  de um grupo de adolescentes de uma cidadezinha no caso do It é a cidade de Derry, uma cidade no Maine, e esses jovens formam o auto-intitulado “Losers Club” – o clube dos perdedores.

A pacata rotina da cidade é abalada quando crianças começam a desaparecer e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos.

No inicio do filme o garotinho jorge é atacado pelo palhaço Pennywise que arranca o braço do garoto, nessa cena fiquei muito impressionado e já logo pensei: Caralho esse fico vai ser foda.

Logo, os integrantes do “Losers Club” acabam ficando face a face com o responsável pelos crimes: o palhaço Pennywise.

Todos temos medo de alguma coisa.

Não assisti o filme de 1990, então não posso falar sobre ele e ou fazer um comparativo dessa primeira fase infantil x fase infantil e, sobre comparações ao livro, não posso fazê-las porque não o li e tampouco tenho vontade de ler, mas esse remake eu gostei bastante, ficou uma mistura de suspense, drama e comédia que te deixa imersivo no filme o tempo inteiro, estou ansioso pelo capítulo dois onde a trupe voltara adulta.

Gostei muito da comédia e, de como deixaram o filme poderoso enquanto drama. As crianças estão ótimas, difícil não admirá-las, são personagens muito cativantes.

O palhaço Pennywise  rouba a cena em todos os momentos que aparece. tecnicamente o filme é competente demais, com cenas muito bem filmadas e os cenários muito bem construídos; as maquiagens são assustadoras, bem desenhadas e pintadas.

Dou destaque ao roteiro que me parece bem competente e corajoso, tendo em vista que é um filme hollywoodiano. inclusive me surpreende e muito o fato do filme ter sido sucesso de bilheteria, dada sua faixa etária, e por alguns assuntos abordados no filme, como bullying e assedio sexual, além ainda de ele ser um filme de terror.

 

SPOILER ALERT

Uma das partes mais marcantes do filme para mim foi o assédio que beverly sofria do pai, e que ela uma hora explodiu e não aguentou mais ser a “menininha do papai” como ele gostava de obriga-la a dizer, então ela o mata.

Eu pessoalmente quero ver se vão tratar desse trauma dela quando ela estiver adulta,no capítulo dois.

Fora isso também temos a cena em que henry mata seu pai com um canivete, mostrando ele se tornando de valentão, que tinha medo do pai agressivo, se tornar um louco psicopata.

 

Anúncios