Textos

Teus olhos

Teus olhos perdidos na escuridão

Teu corpo a balançar no ar

Tua pele cheirando a podridão

Teu canto veio a se calar

 

Se faz canção em minha garganta

Amada sereia do ar

Que conta as estrelas brancas

num céu de noite sem luar

 

E balanças pra lá e pra cá…

Numa cena que não me abandona

Que corta meu coração todos os dias

Como a navalha corta a carne da criança

 

Sinto dores ao lembrar teus olhos

Perdidos, parecendo me procurar

Como se eu me escondesse de ti

Pra você poder me encontrar

 

Mas não estavam perdidos por mim

Estavam a procurar teu novo lar

Que não sei aonde fica

Mas sei que estás lá a me esperar

 

E na solidão do teu quarto

Que hoje cheira a morte

Quem se perdem são meus olhos

Tentando encontrar alguma sorte

 

Os anos se passaram e não me esqueço

dos teus olhos fitos e sem cor

Do teu corpo balançando inerte

Naquela corda que também me matou

 

Sabe! Eu guardei aquela corda

Escondida em uma caixa furta-cor

As vezes penso em usá-la

Quem sabe… Assim como fez contigo

Talvez ela acabe com minha dor.

 

 

 

Anúncios

Sou um ser humano multifacetado. Pra me conhecer, tem que estar disposto, a conviver com um monte de mulheres em uma só. Hora furacão, hora bonança, hora o próprio cão, hora criança. Sou eu... pra saber mais... ah! Vai ter que descobrir.

0 comentário em “Teus olhos

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: