Textos

Saciado de Miragens

Suas palavras me causam ânsia

No estômago os ácidos estão em frenesi

Todos tentando digerir a aspereza de suas palavras

A solidão de suas sílabas

A arrogância da sua busca desenfreado por significância

 

No estômago os ácidos estão em frenesi

Todos tentando digerir a dureza de suas súplicas

A cadência de sua alma gasta

A desilusão de uma vida vazia

Ou seria cheia?

 

Cheia de toda ausência

É tanta ausência que se sentiu preenchido

Preenchido de ilusões ilusórias de uma mente desesperada

Os olhos arregalados tentando encontrar o sentido perdido

A boca desesperada em busca da saciedade

A alma calejada nas tiranas palavras aceitação

Preenchido de ilusão

Saciado de miragens

 

A língua agita como chicote

Açoitando o lombo dos que cruzam seu caminho

Você busca no choro e na humilhação deles o seu significado

Enquanto tenta saciar-se com as lágrimas dos que encontra

Dos ridicularizados por você

 

Anúncios

Sou um mero aspirante a poeta, filosofo e escritor. Tenho 21 anos e moro na cidade do Gama. Costumo dizer que não domino o "segredo" da exímia escrita, mas vivo para escrever, e escrevo para viver. Torno cada palavra escrita e dita um motivo para acordar, um sonho para realizar e como força para respirar. Não escrevo um só gênero, porque acho que ainda não encontrei um que me defina, ou nunca encontrarei, talvez no final eu seja um transeunte entre gêneros, cujo o objetivo seja transmitir uma mensagem, seja ela, escrita ou falada.

0 comentário em “Saciado de Miragens

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: