Textos

O invisível

Ser invisível é ver um aço aos oito anos de idade no banheiro da sua escola.

É ouvir seus professores reclamarem da vida e de como ganham mal.

É ir para escola e saber que a merenda que eles dão será provavelmente a única refeição do dia.

E então crescer querendo conquistar o mundo, enquanto em casa as prateleiras estão vazias. Eai como faz para ser herói enquanto à fome toma conta da sua situação?

Como faz para brincar, se a comida da casa é você que tem que levar. Você faz ideia de como é sustentar sua família aos dez anos, enquanto todos os coleguinhas da escola estão de tablet na mão?

Sentar no fundão para desaparecer, ficar invisível para esquecer da fome e do ódio que é ter que percorrer dez quilômetros a pé, com o estômago roncando e o sol rachando sua cabeça, enquanto você está com sono e triste por ter visto sua mãe fumando e sem jantar, pois ou era ela ou seus irmãozinhos que ficariam sem comer.

Escuto por aí:

– A isso não determina quem você vai ser, quem vai se tornar, tal pessoa se tornou alguém na vida e nasceu na favela, no lixão, mendigando por aí e ou vivendo de sobras.

Só gostaria de saber se você entende que isso é uma exceção, uma em um milhão, mas e os outros novecentos e noventa e nove? você enxerga a bomba relógio que ta por ai ? provavelmente não, pois do seu lar doce e quentinho é difícil ver alguma coisa, por isso digo que se os invisíveis vacilarem, não aparecerão.

Anúncios

Sobre Thiago D.

Minha maior arte é a forma que eu vejo o mundo e as coisas que acontecem ao meu redor, tenho uma empatia muito grande, entendo como as coisas estão acontecendo ou devem acontecer e isso ajuda na minha percepção para fazer sistemas, estruturar raciocínios lógicos e a construir textos, contos e afins. Busco colocar em palavras os mais diversos sentimentos e sensações, o que escrevo não é autobiográfico, eu chamo de usar a vida como matéria prima. Meu jeito de escrever é esse, e se me perguntarem isso é ficção? Ou não é ficção? – Está no papel(no caso, tá no blog), aconteceu ou não, é ficção.

1 comentário em “O invisível

  1. Que texto! Olha é uma ótima reflexão para nós. Precisamos parar de olhar para nós mesmos e ver a necessidade do outro! Abraços

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: