Resenhando

Segunda edição da revista ateísta

Educando sem doutrinação religiosa.

Lembro que quando terminei de ler a 2° edição dá revista ateísta e fiquei um pouco mais indignado com alguns dados estatísticos de pesquisas feitas ao redor do mundo sobre o ateísmo, complicado ver que ainda em pleno seculo XXI as pessoas achem que ateu é ser alguém ruim, de má índole e compararem com usuários de drogas e presidiários e muita vezes no ranking dessas pesquisas, o ateu ficar em posições acima desses citados anteriormente.

É triste, me deixa desesperançoso por morar em um pais que a religião domina e como os dados mostraram, países onde a religião tem maior influencia na sociedade esses são seus pensamentos a respeito de nós, meros mortais que deixamos de acreditar em um “deus” e seguimos nossa vida pensando e sem querer fazer mal a ninguém.

Screenshot_1
Deixa o cartão de crédito que se pá o Feliciano libere seu milagre 😉

Eu contribui para produção dá terceira edição dessa revista, que fora lançada esse ano de doismiledezessete e gostaria de dizer que a importância de uma revista ateísta, não está na revista, mas sim fora dela.

Assim como a primeira edição cumpriu seu papel, a segunda explorou novos temas com ponto de vista excepcionais, com muita reflexão, pesquisas e dado científicos e fora os filosóficos !

Estou como posso dizer, maravilhado em estado de êxtase por ter tido contato com todas essas informações que são de suma relevância para mim e deveria ser para todos, assim teríamos um mundo mais justo, que experiência gratificante.

E para finalizar, fique com o item “um” do decálogo, que foi publicado por Russell, Bertrand;

Não tenhas certeza absoluta de nada.

Screenshot_1.png

Link para comprar a revista:

clique aqui

Anúncios

Sobre Thiago D.

Minha maior arte é a forma que eu vejo o mundo e as coisas que acontecem ao meu redor, tenho uma empatia muito grande, entendo como as coisas estão acontecendo ou devem acontecer e isso ajuda na minha percepção para fazer sistemas, estruturar raciocínios lógicos e a construir textos, contos e afins. Busco colocar em palavras os mais diversos sentimentos e sensações, o que escrevo não é autobiográfico, eu chamo de usar a vida como matéria prima. Meu jeito de escrever é esse, e se me perguntarem isso é ficção? Ou não é ficção? – Está no papel(no caso, tá no blog), aconteceu ou não, é ficção.

0 comentário em “Segunda edição da revista ateísta

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: