Minha cor tem a minha história

Uma história de lutas

Uma história de dor

Ouço os cantos de trabalho

Poesia que carrega a narrativa

De uma terra distante

Que um dia foi lar

Ouço o acoite

E os gritos

Por que uns são livres?

E outros seguem cativos?

Mesmo depois de assinada a liberdade

Segue a luta

Por igualdade

Por ser quem somos

Minha cor não me torna inferior

Somos iguais

Somos vidas que importam