Danilo Gentili me fez relembrar a época da escola, e que época boa era aquela.
Apesar de no filme ser uma escola particular onde os garotos são tudo leite com pera, como é dito no filme: na sala de aula sempre tem aqueles esteriótipos de aluno, o gordinho, o cdf e por ai vai.

É uma comedia muito boa e Gentili realmente quis deixar claro com suas criticas ao decorrer do filme que sua vida não depende de uma nota, que seu sucesso não depende de tirar aquele 10, ele mostra isso no inicio do filme mostrando Albert Einstein sendo repreendido quando garoto na escola, sendo que anos depois aquele mesmo menino se tornaria homem e um gênio, ganhador de nobel de física e tudo mais.

Na época em que eu estudava pensava o mesmo, enquanto os meus colegas de turma endoidavam para tirar notas e manter as médias azuis, e na maioria das vezes se acharem mais inteligentes do que eu por conta de um ponto a mais ou menos, eu estudava o necessário e passava de série, mas quando conversávamos sobre as coisas, eu via a dificuldade de muitos por manter um raciocínio, por pensarem por si  ou questionarem algo.

Eles simplesmente decoravam tudo, só para tirar nota. Só pelo 10 e depois ?? esqueciam tudo.

Por muitos anos nem estudei e era realmente o pior aluno da escola, mas cresci e comecei estudar realmente o que gostava que era programação e hoje em dia trabalho com o que amo, muitos daqueles que tiravam notas azuis e zombavam sobre meu futuro, sejam eles meus professores e ou colegas, nunca imaginariam que eu seria tão bom no que faço.

Mas como Danilo diz tantas vezes no filme, eu consegui seus CABAÇOS!

 

Anúncios