Resenhando Séries

The Punisher – 1ª Season

punisher8.jpeg

Desde a segunda temporada de Demolidor, Frank Castle se mostrou um personagem brutal e sem dúvidas alguma o Jon Bernthal encarnou o justiceiro.

Desde aquela época fiquei esperançoso por uma série solo do Punisher e, não sei dizer em palavras quão feliz eu fiquei quando soltaram a notícia de que a Netflix iria sim produzir a série solo do anti-heroí mais foda do universo marvel, e meus amigos, que obra prima foi essa primeira temporada.

já nos primeiros 4 minutos do primeiro episódio, já notamos o quão foda a série vai ser e para mim que estava com o Hype lá no alto, fiquei simplesmente maravilhado. Que episódio foda, que obra de arte e logo de início já aprendemos que ninguém existe de propósito, ninguém pertence a nenhum lugar e que todos vão morrer 

E o bom do punisher é que ele não fica com essa coisa de não pode mata, não pode bater, ele vai e faz o que tem que fazer e o Jon Bernthal está muito foda como Punisher, a história do Frank Castle é pesada demais e ele consegue transmitir isso, sem precisar falar nada, conseguimos sentir o peso que ele carrega nas costas, é animal a fotografia da série, como a câmera trabalha a favor e só de visualizar por aquelas lentes, vemos o quão sofrido está sendo ser Frank Castle.

Quando terminei de assistir uns três episódios, já deu para notar o amadurecimento real que a netflix em conjunto com a Marvel tiveram no desenvolvimento dessa série.

Sério, é algo simplesmente incrível.

Eu não conseguia parar de ver Punisher, em 3 episódios a série conseguiu ser melhor que Daredevil (que até então era minha série preferida da marvel), jessica jones, luke cage,  iron fist e defensores, tudo junto.

A história de Frank Castle é tão densa, tão real e palpável que você fica imersivo nela, a maneira como é trabalhado os traumas dele, dos fuzileiros, as cenas de flashback da guerra, o transtorno pós traumático de muitos personagens, as cenas de que Frank está com sua família e ela é subitamente tirada dele, assim mesmo: Sem ele poder fazer nada a respeito. A culpa que ele sente por eles terem morrido, meu é incrível como a série aborda todas essas situações de uma maneira tão real, as vezes com uma alivio cômico tão imperceptível que você continua sem fôlego, pensando sobre como o mundo pode ser tão hostil e violento.

E uma coisa que The Punisher não regula é violência, são cabeças decepadas, tiro de doze na cara, facada no pescoço, centenas de balas de revolver e metralhadoras fazem dos cenários banheiras de sangue, muito sangue, Frank é uma maquina de matar e é impressionante que mesmo ele estando ferido o filho da puta ainda consegue ser insano de continuar na luta.

Os dois últimos episódios dão agonia de olhar de tão densos.

punisher7

Mas a série investe pesado na construção da psique dos personagens. Principalmente a do Castle por uma repetição óbvia de elementos que o atormentam e, ainda debate a questão dos veteranos de guerra e os traumas que os acompanham.

É uma série muito pesada, tanto visualmente quanto psicologicamente. O sangue explode na tela à todo momento, assim como os dilemas dos principais personagens, se você tem estômago para ver brutalidade, eu recomendo muito, pois com certeza The Punisher já entrou para minha lista de melhores séries.

punisher1

punisher2.jpg

punisher3.jpg

punisher4

punisher5.jpg

punisher6

Minha avaliação:

🌟🌟🌟🌟🌟

 

Trailer:

 

Anúncios

Sobre Thiago D.

Minha maior arte é a forma que eu vejo o mundo e as coisas que acontecem ao meu redor, tenho uma empatia muito grande, entendo como as coisas estão acontecendo ou devem acontecer e isso ajuda na minha percepção para fazer sistemas, estruturar raciocínios lógicos e a construir textos, contos e afins. Busco colocar em palavras os mais diversos sentimentos e sensações, o que escrevo não é autobiográfico, eu chamo de usar a vida como matéria prima. Meu jeito de escrever é esse, e se me perguntarem isso é ficção? Ou não é ficção? – Está no papel(no caso, tá no blog), aconteceu ou não, é ficção.

8 comentários em “The Punisher – 1ª Season

  1. Oi tudo bem? adorei seu artigo ainda nao assisti os episódios dessa série mais pelo visto tem tudo para ser um sucesso.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ainda tenho que encontrar tempo para ver essa série, pelo visto vem mais um sucesso ai pela frente. Muito bom o seu texto, parabéns!

    Curtir

  3. Olá, tudo bom?

    Eu ainda não assisti Luke Cage, Iron Fist e Defensores e, por isso, não comecei a assistir Punisher. Eu estava querendo ver a série, assim como você, desde a segunda temporada de Daredevil, pois ele já estava ótimo lá. Assim, eles conseguiram me instigaram a saber mais sobre o personagem. Porém, assim como as séries que eu ainda não vi, estava receosa que eles não tivessem feito uma boa adaptação do personagem (só vi comentarios negativos), por isso ainda não vi o mais novo lançamento da parceria da Marvel e Netflix.
    É ótimo ver que o Punisher não perdeu a essência e conseguiram transmitir todo o peso que o trauma que ele tem. E, ainda por cima, não pouparam a violência, tão comum do personagem. Apesar de ser uma série pesada, é uma das que eu estava mais ansiosa para assistir.

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação 🙂
    Abraços.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi Thiago.
    Eu sou um porre, uma pessoa chata demais para séries. Morro de preguiça. E também não sou um fã de super heróis: sou mais adepto aos contos de fadas e princesas. Logo, acho pouco provável assistir a essa serie,, mesmo sendo “foda” (e dá para perceber sua empolgação e contentamento de longe).

    Abraço
    Diego, Blog Vida & Letras
    http://www.blogvidaeletras.blogspot.com

    Curtir

  5. Não acompanho nenhuma serie de herói produzida pela netflix, mas pelo seu texto ela tem feito produções que agradam cada vez mais o publico e com o perfil de seus protagonistas atendidos.
    abraços

    Curtir

  6. O Justiceiro se tornou meu “herói” favorito depois de alguns acontecimentos com minha vida. Frank Castle é um homem que leva bala, um cara que põe a mão na massa, um cara que se importa com os amigos e que não traí a sua mulher (mesmo depois de morta) Frank Castle não tem frescura, ele vai fazer acontecer. Vivemos em um mundo onde todo mundo tem muitas políticas de certo e errado, todo mundo que ser cagão de regra. O Justiceiro (Punisher para ser mais correto, pois ele não busca a Justiça e sim Punir aqueles que fizeram o mal a ele) se torna esta medida, as vezes paliativa, as vezes não de contornar os problemas. Ele precisa fazer o que tem que ser feito. Ele terá que arrumar a pia da cozinha ou matar alguns filhos-da-puta.

    Frank Castle deixa a questão no ar: Você está fazendo o que precisa ser feito?

    Curtido por 1 pessoa

  7. Suellen Souza

    Oi Thiago, tudo bem?
    Adorei seu poster sobre a série, pois eu AMO o Punisher, é um anti-herói que não tem como ser odiado, mesmo com toda a violência que ele utilizada, porque o fato de ter perdido a família, por todo uma armação do próprio amigo, acaba amolecendo muitos corações. rsrs
    E sem contar que realmente a série trás, muito sobre a psique de cada personagem, todos tem uma raiva na verdade dentro de si, e nós somos do mesmo jeito.
    Assistir a série em apenas um dia, porque não conseguia parar de assistir, ela é TOP demais.
    No blog também tem um poster sobre a série.
    Abraços
    https://culturapocket.blogspot.com.br/2018/01/serie-o-justiceiro.html

    Curtir

  8. Eu comecei a assistir O Justiceiro porque foi recomendado para mim e eu me tornei um fã quando soube que Jon Bernthal estava participando dele. Jon Bernthal e me ator favorito. Ele sempre surpreende com os seus papeis, pois se mete de cabeça nas suas atuações e contagia profundamente a todos com as suas emoções. Adoro porque sua atuação não é forçada em absoluto. Seguramente o êxito de ator Jon Bernthal deve-se a suas expressões faciais, movimentos, a maneira como chora, ri, ama, tudo parece puramente genuíno. Sempre achei o seu trabalho excepcional, sempre demonstrou por que é considerado um grande ator. Gosto muito do ator e a sua atuação é majestuosa.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: