punisher8.jpeg

Desde a segunda temporada de Demolidor, Frank Castle se mostrou um personagem brutal e sem dúvidas alguma o Jon Bernthal encarnou o justiceiro.

Desde aquela época fiquei esperançoso por uma série solo do Punisher e, não sei dizer em palavras quão feliz eu fiquei quando soltaram a notícia de que a Netflix iria sim produzir a série solo do anti-heroí mais foda do universo marvel, e meus amigos, que obra prima foi essa primeira temporada.

já nos primeiros 4 minutos do primeiro episódio, já notamos o quão foda a série vai ser e para mim que estava com o Hype lá no alto, fiquei simplesmente maravilhado. Que episódio foda, que obra de arte e logo de início já aprendemos que ninguém existe de propósito, ninguém pertence a nenhum lugar e que todos vão morrer 

E o bom do punisher é que ele não fica com essa coisa de não pode mata, não pode bater, ele vai e faz o que tem que fazer e o Jon Bernthal está muito foda como Punisher, a história do Frank Castle é pesada demais e ele consegue transmitir isso, sem precisar falar nada, conseguimos sentir o peso que ele carrega nas costas, é animal a fotografia da série, como a câmera trabalha a favor e só de visualizar por aquelas lentes, vemos o quão sofrido está sendo ser Frank Castle.

Quando terminei de assistir uns três episódios, já deu para notar o amadurecimento real que a netflix em conjunto com a Marvel tiveram no desenvolvimento dessa série.

Sério, é algo simplesmente incrível.

Eu não conseguia parar de ver Punisher, em 3 episódios a série conseguiu ser melhor que Daredevil (que até então era minha série preferida da marvel), jessica jones, luke cage,  iron fist e defensores, tudo junto.

A história de Frank Castle é tão densa, tão real e palpável que você fica imersivo nela, a maneira como é trabalhado os traumas dele, dos fuzileiros, as cenas de flashback da guerra, o transtorno pós traumático de muitos personagens, as cenas de que Frank está com sua família e ela é subitamente tirada dele, assim mesmo: Sem ele poder fazer nada a respeito. A culpa que ele sente por eles terem morrido, meu é incrível como a série aborda todas essas situações de uma maneira tão real, as vezes com uma alivio cômico tão imperceptível que você continua sem fôlego, pensando sobre como o mundo pode ser tão hostil e violento.

E uma coisa que The Punisher não regula é violência, são cabeças decepadas, tiro de doze na cara, facada no pescoço, centenas de balas de revolver e metralhadoras fazem dos cenários banheiras de sangue, muito sangue, Frank é uma maquina de matar e é impressionante que mesmo ele estando ferido o filho da puta ainda consegue ser insano de continuar na luta.

Os dois últimos episódios dão agonia de olhar de tão densos.

punisher7

Mas a série investe pesado na construção da psique dos personagens. Principalmente a do Castle por uma repetição óbvia de elementos que o atormentam e, ainda debate a questão dos veteranos de guerra e os traumas que os acompanham.

É uma série muito pesada, tanto visualmente quanto psicologicamente. O sangue explode na tela à todo momento, assim como os dilemas dos principais personagens, se você tem estômago para ver brutalidade, eu recomendo muito, pois com certeza The Punisher já entrou para minha lista de melhores séries.

punisher1

punisher2.jpg

punisher3.jpg

punisher4

punisher5.jpg

punisher6

Minha avaliação:

🌟🌟🌟🌟🌟

 

Trailer:

 

Anúncios