Vá à merda, isso mesmo vá à merda.

Será o melhor lugar onde você já foi.

Você poderá falar o que você acha, poderá exercitar seus preconceitos, suas opiniões, seus achismos, poderá agitar suas bandeiras partidárias, poderá fazer os seus protestos, se ajoelhar perante aos seus deuses caídos, poderá exaltar a memória de algum imbecil guerrilheiro, filósofo, professor, ideologia, sim ideologia, criada por pessoas que viveram em épocas completamente diferente da nossa, e está ai, defendendo esta bosta, parabéns, muito inteligente você. Muito inteligente seus textos de ódio, sua carapuça hipócrita, suas palavras bonitas. Muito legal o monte de livros que você leu, ou diz que leu, muito legal suas opiniões políticas, a sua vontade significativa de querer meter o bedelho na vida de outrem.

Mas está ai batendo na sua mulher. Indo a igreja para esvaziar a cota de pecados. Tratando os outros igual a lixo. Sorria para as fotos, tire sua selfie, sorria, grave o momento numa rede social, todos sabem que você faz as pessoas chorar. Todos sabem que você fala no seu ínfimo coisas que até mesmo o mais impuro dos cristãos repugnaria.  Você sabe do que eu estou falando, eu consigo ler em seu rosto o desprezo velado, a falsidade, a ignorância. Eu consigo ler em você o que você não é, eu consigo ver na sua alma que este “deus” é da boca para fora.

Eu sei em quem você vai votar.

Eu sei quem você cultua.

Eu sei o que você bebe.

Sua vontade secreta, que diz abominar, mas morre de vontade de experimentar.

Experimente, meu caro.

E aproveite para ir à merda.

Anúncios