Fiquei sabendo que meu sobrinho disse que quando crescer quer ser como eu e na hora me veio o meu irmão na cabeça.

Eu queria ser ele quando eu era criança também, mas ele era um exemplo, um legítimo exemplo de cara foda.

Eu não.

Fiquei pensando sobre mim e alguns questionamentos surgiram, do tipo: você votaria em si mesmo? Leria o seu Facebook? Poderia se contratar como profissional? Se pediria em namoro? Amaria o amigo, o irmão, o tio, o cara que você é? Perdoaria seus erros? Compraria suas ideias? Leria seu blog, ouviria seus conselhos? Se escolheria como companhia pra quê? O espaço que você ocupa no mundo e na vida das pessoas ao seu redor, condiz com quem você é?

E na maioria das respostas eu fiquei pensando e não encontrei uma resposta definitiva, acho que leria o blog, pois o faço e sou um desenvolvedor muito bom, então me contrataria, mas de resto: não sei.

Então sobrinho, não queira ser eu mano, seja você!
E independente de quem for você, espero que seja um grande cara.

Anúncios