Textos

Sorrir, rir e gargalhar

Quando você se foi eu passei semanas vagando por aí. Chorei. E não foi pouco, achei que não fosse possível chorar tanto, mas cada lágrima era uma lembrança e eu tinha muitas lembranças suas.

Sonhei contigo muitas vezes, e em todas elas acordei e, se passaram alguns segundos até a ficha cair e começar a chorar em seguida.

É triste saber que nunca mais seremos quem fomos um para o outro. As pessoas não são descartáveis para mim, não quero que sejam, mas as vezes dói tanto que gostaria de te esquecer.

Mas lembranças são tudo que tenho de você e, sei que elas vão continuar a me acompanhar.

Então as vezes eu só gostaria de saber qual é o nome do sentimento que faz um sorriso nascer, pois só dele, deveríamos viver.

É… você não faz ideia do quanto eu gosto de ver sorrisos, talvez eu goste tanto porque o riso é contagioso, mas acredito que algumas pessoas sorriem para se esconder.

Talvez seja algo no subconsciente delas, do tipo: preciso sorrir por talvez nunca mais ter tido um motivo para rir.

Mas quer saber, bom mesmo é rir sem motivos, ou rir de situações embaraçosas que já passaram, mas que na época você não sorriu delas, provavelmente você achou que séria o fim do mundo. Aí… Quantas vezes já não aconteceram coisas que você achou que nunca mais iria sorrir novamente na vida, mas depois de umas boas doses de bad, a vida continua.

Na verdade a vida não te espera, ela não para nunca, você estando no fundo do poço ou não, mas sei lá, sei de uma coisa não importa o que aconteça, depois de tudo vai chegar o dia que você vai sorrir, vai rir e gargalhar.

E deixa eu te falar, se eu ver você assim; sorrindo, rindo e ou gargalhando, eu não vou me aguentar e vou te acompanhar. É contagioso demais!

Anúncios

Sobre Thiago D.

Minha maior arte é a forma que eu vejo o mundo e as coisas que acontecem ao meu redor, tenho uma empatia muito grande, entendo como as coisas estão acontecendo ou devem acontecer e isso ajuda na minha percepção para fazer sistemas, estruturar raciocínios lógicos e a construir textos, contos e afins. Busco colocar em palavras os mais diversos sentimentos e sensações, o que escrevo não é autobiográfico, eu chamo de usar a vida como matéria prima. Meu jeito de escrever é esse, e se me perguntarem isso é ficção? Ou não é ficção? – Está no papel(no caso, tá no blog), aconteceu ou não, é ficção.

0 comentário em “Sorrir, rir e gargalhar

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: