Textos

As Relações Humanas são Malucas

A mina é gostosa e quer mostrar isso pro mundo, o que não tem problema nenhum. Mas aí ela posta uma foto e fala que tá feia. E quando as pessoas falam o contrário, que é o que ela quer ouvir, ela continua negando. Ela não é exibida, é humilde.

Ela é gostosa e gosta de ser gostosa: Se mata na academia todos os dias, faz dieta e gasta milhares de dinheiros com roupas e produtos de beleza, mas fala que é “só por saúde”. Ela prefere ficar gripada à tomar remédio pra gripe por que o remédio engorda. Ela não vaidosa, é saudável.

A pessoa não quer repartir sua comida, mas ela oferece por educação esperando que a outra pessoa recuse por educação. Se a primeira não oferecer ou a segunda não recusar, pode rolar um pequeno “clima”. Parece com as pessoas no metrô, uma oferecendo o assento para a outra quando na verdade as duas queriam estar sentadas, mas as duas sentem vergonha de admitir isso.

As pessoas perguntam se está tudo bem com você, esperando que você responda que sim (e não a verdade) e que também pergunte como a pessoa está, o que você faz (mesmo não se importando de verdade) e espera que ela também diga que sim para que não percam muito tempo. Talvez nenhuma dessas pessoas realmente queiram fazer isso todos os dias. Eu não quero? Você quer? Mas por algum motivo, todas elas simplesmente continuam fazendo. É como aquelas histórias da mulher que odiava cozinhar mas fez por sessenta anos o bolo de carne favorito do marido pro almoço quando na verdade ele odiava aquele bolo e só comia por educação.

A pessoa quer um presente específico, mas ela não pode simplesmente pedir para o parceiro comprar. Ela precisa deixar dicas sutis e esperar que o outro adivinhe o que ela está querendo dizer com isso. Ela quer muito isso. Se o outro não acertar ou não entender isso, ela vai ficar muito chateada. Mas ela vai agir como se não se importasse, e se você acertar o que era, vai dizer “não precisava”.

E no fundo essa pessoa sabe que não precisava mesmo, que o fato da outra pessoa ter acertado ou não, lembrado ou não, não significa que ela a ama menos. Mas ela faz esse teatro mesmo assim. Então não precisava, mas ela finge que precisava pra dizer “não precisava”? É tipo um inception irritante de quer-não-quer. E tudo isso pra quê?

Por que as pessoas não podem ser simplesmente honestas consigo mesmas e com as outras sobre seus desejos? Por que a mina não pode admitir “eu postei essa foto minha na praia com os peitos de fora pra mostrar que eu sou gostosa”. Não, ela tem que falar que era pra mostrar o pôr-do-sol, e aí ela bota um poema ou um frase do Platão na descrição pro povo não achar ela muito vagabunda.

Ou quem sabe dizer “eu não gosto de dividir minhas coisas com os outros, ok?”, “eu realmente não me importo sobre como foi o seu dia”,  “eu iria gostar muito que você me surpreendesse com alguma coisa no meu aniversário, mas se você não conseguir pensar em nada, tem tal coisa que eu estava querendo comprar”.

Por que isso evitaria tantos problemas. Mas não, as pessoas precisam de drama na vida delas, não basta ter novelas e Netflix para assistir.

E o insano, o mais insano de tudo isso, é que mesmo que muitos de vocês talvez concordem com várias das coisas que eu disse aqui, sempre que qualquer pessoa do cenário resolve não seguir esse roteiro, é como se houvesse uma perturbação na força. “Exibida”, “vagabunda”, “egoísta”, “antisocial”, “fresco”.

Será que um pouco de honestidade te torna realmente tão babaca assim mesmo?

Anúncios

Conatus: Substantivo. Latim para esforço; impulso, inclinação, tendência; cometimento. É um termo usado em filosofias de psicologia e metafísica para se referir a uma inclinação inata de uma coisa para continuar a existir e se aprimorar. Outros autores a chamaram de Vontade, Desejo, Pulsão, Elan Vital, a essência inconsciente que dirige suas ações para satisfazê-la quer você queira ou não. David Conatus, no entanto, não é um substantivo. É um verbo, uma ação, a ação de exorcizar em palavras minha visão da existência e do mundo, e de talvez conseguir um pouco de paz ao fazer isso. Já quanto a paz de vocês, leitores, isso eu não posso garantir. Prossigam por sua conta e risco.

13 comentários em “As Relações Humanas são Malucas

  1. Lucia Mathias

    VDD… fica o maior clima quando falo que não empresto meus livros… vendo.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Jacqueline Araujo

    Olá, tudo bom?
    Acompanho esse site a algum tempo e acho incrível! Me identifiquei com esse post e não gosto de viver em hipocrisia, chega sinto preguiça de conhecer pessoas justamente por não ter saco pra gente que faz doce!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Pingback: As Relações Humanas são Malucas – Só palavras

  4. Olá!!
    Situações que foram criadas para nos deixar numa grande saia justa, pois se não oferecemos o lugar somos mal educados, mas se oferecemos vamos em pé querendo está sentados. Fora que como você disse, se alguém tenta sair desse ‘padrão’ todos apontam o dedo para como aquela pessoa está errada.
    Ótimo texto!!
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    Curtido por 1 pessoa

    • Obrigado 🙂
      É uma forma de nos fazer criar nossas próprias prisões internas e nos manter sob controle, já que a falta de controle e a imprevisibilidade da vida e das pessoas pode ser assustadora. Por isso muitos sabem q estão presos, mas preferem assim.

      Curtido por 1 pessoa

  5. Olá, tudo bem?

    Que belo texto e que belo questionamento. As pessoas tentam “mentir” para si mesmas, para assim receberem coisas que esperam dos outros. É incrível ver como uma mulher se preocupa tanto com o seu corpo que isto passa acima da sua saúde. As pessoas estão muitas vezes mentindo para si mesmas e consequentemente para quem está a sua volta e isto é atordoante. Quando formos capazes de sermos honestos conosco mesmo, as coisas irão fluir. Belo post!

    beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  6. Jussara Ferreira

    Caramba eu gosto muito dos seus posts. Sabe aquela coisa que todo munão quer dizer mas ninguém tem coragem ? Bem assim.
    ” Mas não, as pessoas precisam de drama na vida delas, não basta ter novelas e Netflix para assistir.”
    Adorei de verdade!!!

    Curtido por 1 pessoa

  7. Esse foi pesado, um belo de um “tiro” é um verdadeiro tapa na cara. E traz sim muitas verdades. O olhar da sociedade e as regras sociais acabam ditando muito nossas escolhas e atitudes e acredito que isso faz com que nos escondemos por detrás de um por do sol bonito ou uma vontade insana de ser good vibes, quando na verdade estamos querendo chutar o pau da barraca.

    Show de texto.

    Abraço.
    Diego, Blog Vida & Letras
    http://www.blogvidaeletras.blogspot.com

    Curtido por 1 pessoa

    • Tudo pra não sentir emoções “ruins” e não ofender as pessoas. Viramos escravos da busca da felicidade, e jogamos tudo oq parece ser um obstáculo a ela debaixo do tapete. Por isso a sociedade está tão doente

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: