Livros Resenhando

O papel de parede amarelo

Não acho que mais nada valha a pena o trabalho, e estou ficando terrivelmente ansiosa e irritadiça.

Esse é um conto clássico da literatura estrangeira, que retrata bem a depressão e como pessoas próximas da pessoa com a doença, às vezes subestimam ela.

No decorrer da história vamos vendo os estágios da doença surgindo na vida da mulher, que se vê sendo diagnósticada por seu marido; que é médico.

Às vezes penso que se ao menos eu estivesse me sentindo bem o suficiente para escrever um pouco, isso me aliviaria do peso das ideias e poderia descansar.

Ela aos poucos vai perdendo a lucides e acaba não conseguindo mais distinguir o que é real do que é imaginação, sua sanidade vai definhando conforme ela fica tentando decifrar o papel de parede amarelo; trancada a maior parte do tempo e sozinha.

Pensar claramente é algo que está se tornando uma grande dificuldade. Deve ser a fragilidade nervosa.

Sendo um conto, é curto como deveria ser, mas intrigante e te deixa pensativo; tanto por uns aspectos machistas por parte do marido, quanto pelo desfecho da obra.

Ótimo conto, da pra ler de uma vez!

Anúncios

Sobre Thiago D.

Minha maior arte é a forma que eu vejo o mundo e as coisas que acontecem ao meu redor, tenho uma empatia muito grande, entendo como as coisas estão acontecendo ou devem acontecer e isso ajuda na minha percepção para fazer sistemas, estruturar raciocínios lógicos e a construir textos, contos e afins. Busco colocar em palavras os mais diversos sentimentos e sensações, o que escrevo não é autobiográfico, eu chamo de usar a vida como matéria prima. Meu jeito de escrever é esse, e se me perguntarem isso é ficção? Ou não é ficção? – Está no papel(no caso, tá no blog), aconteceu ou não, é ficção.

3 comentários em “O papel de parede amarelo

  1. Estou querendo ler esse livro a um bom tempo mas por algum motivo estou sempre adiando, um livro curto e super indicado né? Fico feliz que tenha gostado ❤

    Curtido por 1 pessoa

  2. lerantesdedormirblog

    Olá!

    Amo ler contos após leituras intensas (a famosa ressaca literária). Ainda mais quando é ótimo para refletir e dá para ler de uma vez.
    Despertou minha curiosidade.

    Beijos,
    Narah – http://www.lerantesdedormir.com.br

    Curtir

  3. Heey! Eu nao sabia que esse conto envolvia depressão. Fiquei curioso agora para ler, me pareceu bem interessante. Abraços

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: