Poemas

Rajada sangrenta.

Polícia mandando 

em bandido, 

um equívoco?

Polícia não era 

para o mal 

conter,

ninguém sabe 

entender. 

Não era para o indefeso 

proteger,

não era para segurança 

fazer? 
[sem generalizar 

será que isso acontece 

por lá?]
Será que a culpa é 

da função, 

do cargo, 

do estado? 

Ou o homem por vida 

não se comove 

e somente 

o dinheiro move?

Crime lucrativo 

põe todos na mira do 

perigo, 

quem defende a lei?
Tiroteiro para todo lado, 

soa como vento aterrorizado. 

Rajada inesperada,

atrás da arma

uma alma

inexplorada.

Proteção sofre abalo.

Mal acumulado 

e

bem desconfigurado, 

silenciado! 

A corrupção calou o 

coração? 
[rajada de violência, 

o crime compensa?]
A sujeira dominou 

a limpeza, 

a escuridão tomou 

a realidade. 

Pessoa imã de pólvora,

mais um anoitecer 

com sensação pavorosa.
Passar por mais 

um dia 

é sorte; 

cada segundo 

beira morte. 

Até quando o som do 

fuzil 

vai embalar o sono do 

Rio?

Entre polícia e bandido 

inocentes bebem alto risco,

até bandido morre

até policial morre…

Bala acerta bebê 

no útero,

mãe quase chora 

luto, 

na vida “reluto”.

O real é absurdo! 
Quantas mães

NÃO

param de chorar

porque sua criança

não vai mais voltar?
Sangue suga.

Sangue inunda. 

Sangue dura.

Sangue escorre na rua. 

Sangue na calçada da 

dona Raimunda.

Ninguém se preocupa?

– O MAR VERMELHO AGORA É COPACABANA?

Governante,

no seu gabinete

blindado.

A bala nem

faz barulho

daquele lado! 
Caveirão vê morto 

sem reação,

caveirão mata 

sem distinção.

É ficção? 
Traficante relutante,

disparo de desespero 

acelera o batimento.

Derruba mais um 

mora[dor], 

causa em uma família 

dor.
Trabalhador sai 

da favela

na manhã 

pra no asfalto uma bala 

no peito alojar,

violência visão testemunhar! 

Princípios deteriorados,

humanos desvalorizados.
Favelado morre dobrado,

qual o fim desse estado?

Somente estrago,

imensidão de túmulo chorado?
É guerra de poder na 

cidade,

é guerra de ego com

vaidade?

É guerra para todas as 

idades,

é guerra para esconder a 

verdade?

RJ ao bem

foi decretado

derrota? 

RJ um tiro

pra cada 

possibilidade 

de vitória?
Cidade maravilhosa 

com almas “espantosas”?

Cidade maravilhosa 

com almas clamando

por misericórdia! 
Espelho do país que 

ora é sangue

e ora sorri.
E o povo

começou a disparar

quando perdeu

a dimensão 

do que é 

amar.

Anúncios

0 comentário em “Rajada sangrenta.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: