No exórdio da vida o tudo será negro.
No primórdio do mundo, surgiu o áureo.
Apolíneo da vida
Dionisíaco da morte
O corolário de tal mistura é percebida.
Os evolucionistas dizem ciência,
os ignorantes dizem sorte.

Mensura-se o jaez da vida.
Deuses perdulários em suas vãs filosofias.
nas mentiras escritas tuas rubicundas vergonhas.
No caminho da ciência, para a religião perdida.
Mestres do cálculo e das químicas
prevem o futuro em suas tabelas periódicas.

Quem diz que é possível a convivência
A astrologia e sua torpe sapiência.
É o opróbrio de verdadeira ciência.
Não sabes que declama tal vitupério.
Pois a idiossincrasia de findar o mistério
É característica plena da ciência levada a sério

Livrai-vos das bíblias, papas, santos, pastores e afins.
Deixai de ser gado.
A única chave que liberta da corrente dos confis
Da ciência serei eterno advogado.
Aprenda sobre leis da física, termodinâmica
e o milagre da fusão nuclear.
Largai as vazias estátuas de cerâmica.
Pois, tal ignorância nunca levou a humanidade
para algum lugar.

 

Anúncios