Textos

Escrevo-te, Amor

Escrevo-te essa carta

Para falar-te de meus sentimentos

Dos dias de lembranças

e das noites sem alento.

 

Nesse papel amarrotado,

Revelo-te meu coração

Que assim como esse papel

Parece uma página do Alcorão.

 

Com escrita indizível

Em letra organizada

Tingindo um papel fino

sem licença, sem risadas

 

Nessa carta de que não lerás

falo de um sentimento sublime

Do amor que nunca cessa

Flameja … me define.

 

Escrevo-te, porque preciso falar

Para não insandecer

Para me aquietar

Para sentir você.

 

Preciso sim, desengasgar

Para sentir o ar voltar a circular

Nas minhas entranhas,

entrar e sair…

 

E nesse movimento

Sentir que, assim como o ar.

Em mim, você vai entrar

Mas também vai sair.

 

Aparecer na minha memória

e como um sopro do Eterno

quando me lembrar que já existo

Vai embora, livre, sem história.

 

Me deixando aqui.

A escrever-te versos

que sei, que não lerás,

mas que acalmam

o meu respirar.

 

 

Anúncios

A grande beleza de ser humano é ter a liberdade de mudar.... Pois bem, continuo mudando e melhorando Sou apaixonada por pessoas Sou apaixonada pela vida E quero viver sempre o melhor dela... ah! Descobri que gosto muito de dinheiro e do que ele pode me proporcionar... e isso não é pecado.

8 comentários em “Escrevo-te, Amor

  1. Oi, Thiago!
    Eu estou numa época bem poética. Tenho até escrito alguns versos. Já fiz isso na minha juventude, muito mesmo e tenho muita saudade! Os versos parecem que liberam uma força de dentro da gente que a gente nem sabe explicar! Espero que você escreva mais versos inspirados como esses. Muito bom! Adorei!
    Grande abraço,
    Drica.
    https://testelivroseideias.blogspot.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

    • Lucia Mathias

      Olá Adriana…
      Então, não sou bem o Thiago… estou mais pra Lucynha, mas certamente ele lerá seu comentário! De qqr forma obrigada pelo elogio 😀

      …. e quando quiser, volte ao meu boteco… Vc é sempre bem vinda!

      Curtir

      • Desculpe, não percebi a autoria, apenas respondi como se fosse ele pois o registro na comunidade de comentários foi dele, mas reforço a meu encantamento pela poesia, que é linda! Eu costumo trocar os nomes mesmo… Um dia desses chamei o Thiago de Luca, pensei que estava respondendo a outra pessoa… Pense numa criatura voadora que eu sou… kkkkk
        Parabéns pela produção literária! Abraços.

        Curtido por 1 pessoa

      • Lucia Mathias

        é nóis!!!! 😀

        Curtir

  2. Karla Araujo

    “Mesmo deixando aqui.

    A escrever-te versos

    que sei, que não lerás,

    mas que acalmam

    o meu respirar.”

    Exatamente o que faço hoje para um velho amigo rockeiro e chato, escrevo lhe cartas quais ele nunca lerá.
    Algumas por não serem entregues..
    Outras por ele optar não ler..
    Mas de alguma forma escrever nos tira um peso imenso das costas..
    SO NAO TIRA A SAUDADE.

    Curtido por 1 pessoa

    • Lucia Mathias

      É a vida né Karla…
      Nós com nossas saudades e a escrita que nos alivia…

      enfim!

      Obrigada pelo comentário e, sempre que quiser, volte ao meu boteco!
      Vc é bem vinda!

      Curtir

  3. Belo poema cheio de reflexões. Um texto que nos faz pensar e repensar nossa maneira de ver as coisas.

    Curtido por 1 pessoa

    • Lucia Mathias

      Nilton!

      Obrigada pelo comentário
      e, sempre que quiser, volte ao meu boteco…
      Vc é bem vindo!

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: