Textos

Amarsi un po

Sabe quando você é ignorado por alguém cuja atenção significa mais para você?

Quando reencontra alguém que um dia fora seu confidente na rua, no parque, no trem, ou em qualquer lugar desse mundão e essa pessoa simplesmente finge não te conhecer?

Tudo que viveu com ela fora empurrado para debaixo do tapete e nada daquilo vale nem ao menos um cumprimento.

E todo mundo fala em reciprocidade, mas estão sempre ignorando aquela pessoa que poderia te oferecer isso.

E acabamos passando por dias difíceis, onde tudo que queremos é fugir de nós mesmos, sabe tipo seja você mesmo, porém não tanto.

Então queremos nós encontrar em outros lugares, outros horizontes, em uma vida sem todos esses clichês problemáticos e cotidianos em que vivemos e proporcionamos uns aos outros.

Mas na real, sabemos que não importa muito aonde vamos, pois também existe aquela variação: conheça a ti mesmo, mas não fique muito íntimo.

Pois esse é o ruim de comer o pão que o diabo amassou, é não ter a opção dele ser na chapa.

Anúncios

Sobre Thiago D.

Minha maior arte é a forma que eu vejo o mundo e as coisas que acontecem ao meu redor, tenho uma empatia muito grande, entendo como as coisas estão acontecendo ou devem acontecer e isso ajuda na minha percepção para fazer sistemas, estruturar raciocínios lógicos e a construir textos, contos e afins. Busco colocar em palavras os mais diversos sentimentos e sensações, o que escrevo não é autobiográfico, eu chamo de usar a vida como matéria prima. Meu jeito de escrever é esse, e se me perguntarem isso é ficção? Ou não é ficção? – Está no papel(no caso, tá no blog), aconteceu ou não, é ficção.

2 comentários em “Amarsi un po

  1. Karla Araujo

    “E todo mundo fala em reciprocidade, mas estão sempre ignorando aquela pessoa que poderia te oferecer isso.”

    Hoje alguém muito importante pra mim passou por mim e não me disse oi. Inexplicável dizer o quanto machuca alguém que você gosta, que você partilhava coisas tão pessoais como seus sorrisos mais sinceros.. simplesmente indo sem olhar pro lado, pra trás.. ou mesmo que esteja em sua frente.. fechar os olhos só pra não olhar pra você.
    Eu fiquei tão nervosa hoje que me comparei a uma criança sentindo pela primeira vez alguém ignorar..
    Eu simplesmente comecei a tremer, por que ele está ali.. mas não estava ali..
    E eu desmaiei na calçada.. e por mais que a dor dos arranhões que ficaram estivessem doendo.. a dor do adeus me doeu bem mais.
    Alias.. “somos todos lobos solitários”.. por que quem gostamos nunca gosta da gente.. e as amizades não duram mais uma vida inteira.
    Que texto incrível! Definiu minha manhã.. e parte da minha vida..
    Parabéns de saco cheio e mau humor.. vcs são demais.

    Curtir

  2. Clara Luar

    Lindo texto, para curtir e refletir! Acredito que para cada pessoa que curte este post existe um alguém que realmente almeja ser valorizado. Um beijo!

    ( https://bloggentefazendolivro.wordpress.com)

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: