Eu gostaria de poder escolher as coisas que podem ficar e as que devem desaparecer da minha vida. Mas não posso. E aprender lidar com isso é uma tarefa extremamente difícil.

Existe situações em nossa vida que não temos controle algum sobre elas e isso assusta de vez em quando, pensar que não importa o que você faça aquilo vai ocorrer.

Tipo aqueles roteiros de filme clichês que o protagonista acorda e faz uma serie de situações até chegar a um ponto e repentinamente acordar de novo e se ver na mesma situação, repetindo as mesmas coisas, os mesmos erros, até aos poucos ele ir tentando modificar as situações pois elas já aconteceram  e ele sabe o que precisava fazer para ser diferente, mas mesmo tentando de outras formas algo da errado, e repentinamente ele acorda de novo, de novo e de novo. Naquele ciclo infinito de mesmice. Mas diferente desses roteiros clichês a vida geralmente não quer te proporcionar um final feliz ou emocionante, não, não mesmo, a vida quer mesmo que você se foda.

Então você vai ter que aprender lidar com suas perdas, vai ter que aprender sentir falta, vai sim, de uma maneira ou de outra você vai ter que entender que pessoas se vão, que histórias tem fim e que a vida é esse monte de perda de tudo o que amamos.

don’t make promises that you know you’ll break

Anúncios