Um maço de cigarros, a maioria deles está com mofo, um festival e muito álcool.

Junte todas essas coisas, mais uma cabeça que reflete para caralho sobre a vida e do cume daquele morro no lollapalooza, olhando aquela multidão não tive outra opção a não ser, pensar um pouco sobre algumas coisas.

A primeira delas foi a de notar que cara fechada nem sempre é sinônimo de um coração ruim, assim como sorrisos nem sempre são de boas intenções!

E é impressionante como lugares altos me fazem refletir e os devaneios surgem logo, pois comecei a pensar em como às vezes precisamos acordar dos nossos sonhos infantis, sabe, temos que viver um sonho mais real.

Precisamos enxergar que a vida é isso tudo que acontece ao nosso redor, e que não existe o príncipe ou princesa encantados, que amor de adolescência nem sempre dura para sempre e que algumas dores são eternas sim, mas de vez em quando esquecemos delas… e mesmo assim temos que olhar para frente, lembrar das coisas que vivemos e, tentar levar como aprendizado, sejam elas boas ou ruins.

Ter uma resiliência desse tipo, não é fácil. Mas significa ser flexível em uma porrada de coisas, além de tudo nós faz possuir um pouco de autoconfiança!

Saber aprender com a atitude dos outros, sem perder a própria essência, e em qualquer hipótese continuar seguindo em frente, é tão difícil… Mas a dica que dou é: Se cure por dentro primeiro, mas se cure por você e não pelos outros, nunca pelos outros e, só assim, talvez assim, você volte a se enxergar e se valorizar mais.

É essa a capacidade de lidar com problemas e superar obstáculos, que você precisa ter, é continuar numa constante transformação diante de todas as pressões presentes, pois afinal o que passou passou…

Percebi com tudo isso que o momento agora e de tentar cultivar novas sementes e colher novos frutos.

Levei esse tipo de pensamento até mesmo para vida profissional sabe, pois pense comigo:

Vocês vão dedicar muitos anos de suas vidas para o trabalho, é uma verdadeira burrice trabalhar contando os dias para chegar o fim de semana e quando chega o fim de semana, adivinha? ficar contando os dias para não chegar a segunda-feira.

A gente tá aqui para deixar um legado, todos temos algum propósito, ou buscamos um, então não se contente com mediocridade ou migalhas.

Sério, você é mais do que isso.

Não deixe sua vida ser baseada  na síndrome da vinheta do fantástico!

Que é um tal sentimento de desespero que o final do domingo está chegando, e que tudo começará novamente amanhã.

Pois normalmente as pessoas que sofrem muito no domingo a noite, são as pessoas que vivem no modo 5 por 2, que é 5 dias tristes e 2 dias felizes.

 

Anúncios