Textos

O colecionador de fracassos.

Não há tempo verbal que defina.
Eu deveria estar sob aqueles escombros
Eu deveria ser o músico do Titanic.
O piloto que acertou em cheio o World Trade Center.
O que me resta é a alteração de humor.
E a certeza que nunca passarei do meu fracasso.
A certeza que cada minuto de vida
cada minuto respirado
é desperdiçado por um ser que nada será.
Colecionando fracassos, colecionando abismos.
Desejando ser grande, subir na colina mais alta
sem tentar, pelo menos uma vez, escalar tal colina.
Desejar grandes feitos sem sair do sofá.
Desejar respeito sem respeitar.
Desejar que o tempo volte, para corrigir erros
na certeza de comete-los novamente.
Neste momento incerto, onde o respirar dói.
Onde meu sorriso já não é mais aquele de antes.
E que, jugando-se o melhor, apenas sou mais um.
Um pífio mais um.
Que não se contenta em ser mais um,
porém nada faz para mudar tal situação.
Incontáveis recomeços, incontáveis tentativas de mudanças
que geraram uma belíssima coleção de fracassos.
Incontáveis tentativas, incontáveis.
Que não permearão que se diga “não desista”
Pois este já nasceu desistido.
Este já nasceu perdido.
Este já derrotado.
E por mais que, em alguns momentos, lampeje uma
vontade de vitória.
Sou meu próprio monstro e me destruo com minha
tristeza que ganha terreno dia após dia.
E quando vejo todos que me rodearam na infância
se tornarem aquilo que eu desejo hoje ser.
Vejo que não passo de um colecionador de fracassos.
Com uma bala, com uma corda, com uma navalha
e um frasco cheio de remédios.
Que pondera entre estar no mundo dos que respiram
ou respirar o ar dos que desistem.

Anúncios

Tenho uma lista de filmes para assistir e um tanto quanto de livros para ler. O tempo é tão escasso nestes anos tão estranhos. Escrevo buscando entender este mundo, tal qual um escritor de um manual de instruções. Pretendo um dia ter uma casa com uma janela para um cemitério. Uma boa maneira de pensar na vida e no futuro indubitável de cada um. Agora buscando uma resposta para o futuro em antigas mitologias perdidas. Também querendo ganhar um dinheiro extra, sou um ser humano como todos os outros, e ter uma independência mesmo que pequena, comprar quadrinhos entre tantas outras coisas. Espero que gostem dos meus textos loucos e das minhas estranhas visões do mundo. Blog pessoal: http://omiopepsicopata.blogspot.com.br/ Twitter - @rhuanroussseau

0 comentário em “O colecionador de fracassos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: