Era difícil de entender que a garota alegre e a garota desesperada fossem a mesma pessoa.

Nunca tinha lido nada do Rodrigo Hasbún, mas ouvi algumas recomendações sobre seu livro Os afetos, li a sinopse e achei interessante, além de ser um livro curto de 128 páginas, então a amazon fez uma promoção e comprei o livro baratinho como ebook.

E então parti para leitura, e eu gostei da história, mas não gostei da maneira que Rodrigo a escreveu, sei lá achei muito estranho a maneira como ele estruturou o texto, as narrativas, algumas passagens ficaram confusas por isso.

Mas a maneira como ele mostrou os sentimentos, o afeto da família, o dialogo da mãe com a filha em um natal que elas passaram sozinhas, essa capitulo para mim foi o melhor.

Talvez tornar-se adulto seja justamente isso: envergonhar-se do corpo, de suas rebeliões e urgências, preocupar-se com a queimação que se sente depois do café, temer sempre o pior.

Bom se quiser um leitura simples e fácil, com poucas paginas recomendo, mas não espere muito desse livro.

Anúncios

Sobre Thiago D.

Minha maior arte é a forma que eu vejo o mundo e as coisas que acontecem ao meu redor, tenho uma empatia muito grande, entendo como as coisas estão acontecendo ou devem acontecer e isso ajuda na minha percepção para fazer sistemas, estruturar raciocínios lógicos e a construir textos, contos e afins. Busco colocar em palavras os mais diversos sentimentos e sensações, o que escrevo não é autobiográfico, eu chamo de usar a vida como matéria prima. Meu jeito de escrever é esse, e se me perguntarem isso é ficção? Ou não é ficção? – Está no papel(no caso, tá no blog), aconteceu ou não, é ficção.

1 comentário em “Os afetos

  1. Oi, Thiago!

    Eu fiquei superinteressada nesse livro quando li a sinopse e pensei que fosse uma história no estilo “Indiana Jones”, criei até um projeto de leitura na minha fanpage (sem ninguém além de mim… kkkkk). Enfim, eu fui sozinha mesmo, fiz roteiro de leitura e apostei todas as fichas na leitura.
    Eu também me decepcionei um pouco com a estrutura da história, mas, assim como você, não foi de todo perdido. Eu vivi, na leitura, um pouco das relações daquela família que parecia tão sólida, mas que no decorrer da história se mostrou tão frágil a ponto de ir se desintegrando. História triste, mas que guarda em si um ensinamento para mim: a importância da família, por pior que ela seja, pois é nela que vamos buscar forças para caminhar e chegar aos nossos objetivos.
    Adorei sua resenha!
    Um grande abraço,
    Drica.
    https://testelivroseideias.blogspot.com.br/

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: