Um manifesto

Após ler o  Sejamos todos feministas, queria continuar lendo sobre esse tema que Chimamanda Ngozi Adichie sabe falar tão bem; a igualdade de genero. E logo nas primeiras paginas já entendi como na vida quando a igualdade não existe ressentimentos.

Chimamanda retoma esse tema que é tão recorrente em nossas vidas e que por muitas vezes deixamos passar despercebido, neste manifesto, ela nos mostra em quinze sugestões de como criar filhos dentro de uma perspectiva feminista.

Lembrando que como ela disse em Sejamos todos feministas; 

Feminista é o homem ou a mulher que diz: “Sim, existe um problema de gênero ainda hoje e temos que resolvê-lo, temos que melhorar”.

Pois todos nós, mulheres e homens, temos que melhorar.

Sabendo disso, agora posso explicar como o livro foi escrito.

Uma amiga de Chimamanda que acaba de se tornar mãe de uma menina, pede a ela conselhos para educar sua filha de maneira que ela entenda sobre igualdade de gênero.

Então no formato de uma carta a autora  traz conselhos simples e precisos de como oferecer uma formação igualitária a todas as crianças, o que se inicia pela justa distribuição de tarefas entre pais e mães.

E é por isso que este breve manifesto pode ser lido igualmente por homens e mulheres, pais de meninas e meninos. Partindo de sua experiência pessoal para mostrar o longo caminho que ainda temos a percorrer, Adichie oferece uma leitura essencial para quem deseja preparar seus filhos para o mundo contemporâneo e contribuir para uma sociedade mais justa.

 

Anúncios