Textos

O verme.

Posso apodrecer no esquecimento.
Ou ser lembrado pelo meu mal-cheiro.
Escrever meu nome no cimento.
Versos, versos sem sentido, excremento.
O cão que ladra no coração de
cada homem que não sabe o que fazer.
O destino certo da humanidade, o nascimento
a reprodução o envelhecimento e tragicamente morrer.

Não quero definhar como meus ancestrais.
Cagar em uma fralda, mijar nas calças
Perecer como um naco inútil de carne
Jogado para os animais.
Esperando as palavras mais falsas
mostrada para o que me tornei: O verme.

Ainda haverá um fogo notório, mesmo depois
do meu ir.
Gostaria de deixar para o futuro
uma saída sem me despedir.
Ainda haverá no último pulsar
Uma mentira, um conto, um poema
e uma boa noite para trepar.

Anúncios

Tenho uma lista de filmes para assistir e um tanto quanto de livros para ler. O tempo é tão escasso nestes anos tão estranhos. Escrevo buscando entender este mundo, tal qual um escritor de um manual de instruções. Pretendo um dia ter uma casa com uma janela para um cemitério. Uma boa maneira de pensar na vida e no futuro indubitável de cada um. Agora buscando uma resposta para o futuro em antigas mitologias perdidas. Também querendo ganhar um dinheiro extra, sou um ser humano como todos os outros, e ter uma independência mesmo que pequena, comprar quadrinhos entre tantas outras coisas. Espero que gostem dos meus textos loucos e das minhas estranhas visões do mundo. Blog pessoal: http://omiopepsicopata.blogspot.com.br/ Twitter - @rhuanroussseau

2 comentários em “O verme.

  1. É difícil dizer se gostei ou odiei seus versos, não me leve a mal, na verdade, eu gostei sim… Mas, eles são muito crus e esse é seu estilo, dizer verdades que ninguém tem coragem na cara do sujeito… kkkkkk
    Talvez eu seja um verme em ascensão… rsrsrsrs
    Grande abraço,
    Sempre por aqui,
    Drica.

    Curtido por 1 pessoa

    • Agradeço demais! Muito do que eu escrevo serve para mim também, como uma autocrítica e uma crítica ao outro, servindo como principal objetivo da escrita de incomodar o leitor (risos). Cuidado! pois, o verme que ascende torra no sol.

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: