É doloroso pensar no filho morto.

Nas expectativas não supridas.

Nos sorrisos não dados.

Na vida interrompida.

 

Não tem ida à escolinha.

Nem foto gravidinha.

Não tem visita no hospital,

Nem preocupação de criança passando mal…

 

É doloroso pensar no filho morto.

Parece que você tem sempre um sorriso pela metade.

Um coração que bate descompassado

A pressão arterial sempre alterada…

 

Daí você descobre que a mente humana é muito interessante,

porque ela sente falta do que nunca viu.

Sente falta do cheirinho de suor da pele nova

De verificar se tá respirando…

Do primeiro dia da escola.

 

É difícil

É um luto eterno, é uma dor angustiante…

Parece até que mesmo sozinho, você está acompanhado,

Mas não por alguém físico, mas por uma presença…

 

Que te cobra uma vida.

Que te cobra momentos.

Que te cobra os abraços não dados.

Que procura em você alento.

 

Ter filho morto é nunca mais ter festa inteira.

Natal, dia das mães,  dia das crianças…

tem sempre um vazio à mesa.

As fotos de família nunca estão completas.

 

Por mais que se beba ou reze

A vida tá sempre incompleta…

E como faz falta o sorriso inexistente!

das perguntas impertinentes…

 

Tudo isso fica só numa saudade nostálgica

Que dia a dia te busca e machuca

Toma o sorriso e a alegria

Te faz lembrar que você é metade, todos os dias.

 

Que dor terrível,

Que vontade de fugir

Quem tem uma dor assim sabe o que é pensar em suicídio.

E cogitar, dia a dia a possibilidade de o cometer.

 

… mas se tem que levantar todos os dias.

ir à luta pelo pão de cada dia.

fazer valer a pena cada respirar.

ir pra frente sempre e conquistar…

 

Ter filho morto é viver no desespero

Na expectativa de um dia se encontrar

De dar um abraço eterno, com desejo de nunca mais largar.

é até abraçar outras esperanças, pro coração acalantar.

 

Quem disse que filho que morre no ventre não é filho?

Quem disse que não tem nome?

Quem disse que não faz falta?

Quem disse que não consome?

 

Quem disse isso não sabe o que é ser mãe.

Não sabe o que é carregar no coração o amor mais terno.

Não sabe o que é sofrer por sua melhor porção.

Quem disse isso não sabe o que é ser mãe.

 

Quem sabe o que é ter filho morto

Sabe que não existe aborto…

Existe alguém que não nasceu

Mas que mesmo assim existiu.

 

só quem já passou por algo assim…

sabe que mesmo a poesia não rimando,

toca no mais profundo da alma

toca naquele espaço vago do vazio do abraço…

 

Só quem chora por um filho morto sabe

como é doloroso

chorar por quem não conheceu

e mesmo assim amou.

 

 

 

 

 

Anúncios