Eu tinha 14 anos

Havia uma garota, Brenda. Eu era apaixonado.

Mas logo esta paixão acabou. Porém eu frequentava o grupo de amigos da rua Padre Guerra, onde eu havia morado inicialmente antes de me mudar para outra casa próxima. Eu gostava dela, ela sabia, mas um garoto de 14 anos não possui habilidade o bastante para desenrolar uma guria que, de fato, era areia demais para meu caminhãozinho.

Porém havia um evento anual: O seu aniversário. Era o mais próximo de uma festa descolada que eu podia ir, com uma marca tristonha de retornar para minha residência às dez da noite, horário que as festas normalmente começam.

Eu sempre fui articulado, conversava com as pessoas, mas meu principal objetivo, ficar com alguém não era elucidado. Eu apenas sentia inveja dos amigos que conseguiam e sentia-me deslocado daquele ambiente festivo.

Retornava para minha casa normalmente às 21:30 reclamando de dor de estômago. (Mentira)

Terminava a noite ouvindo Jimi Hendrix no escuro do meu quarto, o primeiro cd original que eu comprei numa promoção de R$10,00 no Hipermercantil.

Anúncios