Acho que isso foi em outubro de 2010

Éramos meros auxiliares de serviços gerais, mas falávamos sobre bolsa de valores.

A maioria das pessoas achavam que nem sabíamos ler, porém estávamos escrevendo livros e abrindo nossos próprios comércios. Andávamos com o nome “Aux. de Serviços Gerais” nas costas, atraindo olhares negativos dos jovens estudantes de faculdade.

Eu era o 63. Amigo do 23, 65, 73 e todos, sem exceção, odiávamos o 101. Ninguém queria ser o 24, pois era sempre zuado por este número bobo.

Fizemos uma festa para o 33, quando ele descobriu que seria pai.

Três dias depois soubemos que ele foi demitido.

Anúncios