Uma manhã gélida nasce junto com um frio sol
Acordo com uma sensação de que tudo que pode dar certo
dará errado.
O frio de um ar-condicionado invade minhas narinas
e me arrepio ao vislumbrar todas as sombras do futuro
Não existe café que aqueça e nem vício que nos torne
mais merecedores de um lugar ao céu
Quero estar feliz, mas a mão invisível me esmaga, apertando meus órgãos
e destruindo minha sanidade
As pessoas acham que eu estou chorando o tempo todo,
mas é apenas a tristeza de tempos longínquos que matou o brilho
em meus olhos.
Nem penso mais tanto no passado, muito menos no futuro.
Penso apenas nas raivas e nas angústias.
Penso apenas no meu guarda-chuva quebrado diante ao temporal que está vindo.
Nas manhãs gélidas e no fraco sol que não consegue aquecer.
Queria uma paz de espírito, uma sensação embriagante.
Me curar desta difícil condição humana.
Acordar numa quente manhã, ver a neve derreter. Sobreviver as tempestades.
Claro que, quanto mais apanho, mais forte fico.
Mas também sinto que a carne já está deveras desgastada.

Anúncios