Veja como são as pessoas: Quando sai um filme tipo V de Vingança, que fala sobre um vigilante que explode prédios, assassina pessoas metodicamente e por vingança (ele tem uma lista), e TORTURA a protagonista pra fazê-la perder o medo, as pessoas se sentem inspiradas e começam a usar máscaras do heroi como simbolo de uma revolta de um povo bom e oprimido contra um governo mal e opressor, e falam de empoderamento (nada contra, ele é um dos meus personagens favoritos também).

Mas quando sai um filme tipo O Coringa, que mostra que essas pessoas “boas e oprimidas” TAMBÉM podem ser más e opressoras (everybody’s awful these days), e mostra um indivíduo se revoltando contra elas, não de maneira metódica, mas como resposta imediata a abusos sofridos, essas mesmas pessoas não falam de empoderamento. Elas falam que esse é um “filme perigoso”, que pode “inspirar loucos a justificar suas ações violentas”.

A violência só é justificada quando você não é o alvo, não é?

You’re awful.

Anúncios